O Mundo rendeu-se à prestação de Bethany Hamilton nas Fiji... e Kelly Slater também

b5c1d563b84d47b1ef0136d5d4e82b69

Bethany apresentou-se em grande forma em Cloudbreak, ela que foi mãe há cerca de um ano. Foto: WSL

 

Poucas coisas no mundo do surf têm o poder de se tornarem virais numa esfera mainstream. A última delas dá pelo nome de Bethany Hamilton. É verdade que a francesa Johanne Defay foi a vencedora do Fiji Women's Pro. Mas a realidade é que foi a surfista havaiana a colher maior parte dos louros após o evento realizado nas pesadas esquerdas de Cloudbreak.

 

Hamilton protagonizou uma verdadeira história da Cinderela, ao começar por afastar a líder mundial Tyler Wright de prova, vencendo depois a seis vezes campeã mundial Stephanie Gilmore e terminando com um excelente 3.º posto. Em todas as provas que já tinha participado no Tour, Bethany só por uma vez havia avançando uma ronda - em 2010, em Peniche - e agora conseguiu um incrível pódio.

 

Já aqui tínhamos enaltecido e escrito sobre este trajeto. E só é uma surpresa para quem não conhece o talento da goofy havaiana, que perdeu o braço esquerdo aos 13 anos, após um ataque de tubarão. Contudo, o mundo rendeu-se ao feito de Bethany Hamilton, vendo-se a sua história a ocupar manchetes em toda a espécie de jornais. O primeiro pódio de uma surfista amputada. É a história que muitos desejam dar a conhecer.

 

Até em Portugal se viu praticamente todos os generalistas a glorificarem o feito da surfista havaiana. Muitos aproveitaram a notícia divulgada pela Agência Lusa, é certo. Mas nem por isso deixa de ser relevante a presença de Hamilton entre os destaques noticiosos do dia de ontem. Uma história capaz de emocionar e inspirar qualquer um...

 

Nas Fiji ficou novamente a certeza de que Bethany estava destinada a ser uma das melhores surfistas do Mundo. Na realidade, ela é uma das melhores do Mundo. Mesmo sem títulos e com a limitação que se conhece. Poucas conseguem fazer o que ela faz em cima de uma prancha. Enfrenta os picos mais pesados dos planetas, entuba com grande classe, dá aéreos... Enfim, é uma força da natureza.

 

Bethany Hamilton teve até direito à bênção especial do rei Kelly Slater. O 11 vezes campeão mundial não perdeu a oportunidade de dedicar uma mensagem à surfista havaiana nas redes sociais. "Qualquer pessoa que não se sinta inspirada pela história de Bethany Hamilton deve verificar o seu pulso", começou por escrever o King. "As dificuldades que ela supera para se apresentar a este nível no oceano não encontra qualquer paralelo na história do desporto feminino e masculino", argumenta.

 

"Penso que todos deveriam passar uma sessão inteira com um braço amarrado e preso, tentando não só remar, como também surfar ondas como Pipeline, Jaws ou Cloudbreak numa shortboard. Tenho medo de tentar fazê-lo e estou ridiculamente impressionado com o seu talento", frisou Slater, já depois de dar os parabéns a Bethany pelo resultado e de expressar o desejo de a ver em mais eventos do WWT, de forma a lutar pela qualificação.


BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS