Elenco de luxo: 5.ª edição do Sagres Surf Culture apresenta cartaz internacional

SSC2016

Marca já as datas na tua agenda. Foto: Sagres Surf Culture

 

A comunidade surfista portuguesa já se habituou ao longo dos últimos anos a descer a costa litoral alentejana até Sagres. É na localidade algarvia que se realiza tradicionalmente o evento de surf onde a cultura é o ponto de partida para um fim-de-semana rico em experiências e interação. Em 2016 isso não vai ser diferente. Mas com o bónus de Sagres  receber aquele que é o cartaz mais internacional de sempre do Sagres Surf Culture.

 

Esta será a 5.ª edição do festival da cultura do surf por definição. Essa marca serviu também de pretexto para internacionalizar o conceito. Se esta era uma paragem obrigatória para os amantes do lado mais soul e cultural da nossa atividade, então em 2016 não existem desculpas sequer para não rumar a sul, onde se vai discutir, brindar e beber a cultura associada à arte de deslizar ondas.

 

O Sagres Surf Culture 2016 vai realizar-se de 26 a 29 de maio e tem novamente como palco o Hotel Memmo Baleeira. Serão quatro dias recheados de exposições, palestras, música, filmes e tudo aquilo que tem caracterizado o SSC ao longo do tempo. Mas é mesmo o nome dos convidados internacionais que queres saber, certo? Então aqui vai: Rusty Miller, Julio Adler, Sandow Birk, Wolfgang Bloch, Andrew Kidman, Chris Hines e Sancho Rodríguez.

 

Só os nomes já são suficientes para deixar qualquer amante das ondas a desejar que este mês e meio que falta para o SSC 2016 passe em ritmo acelerado. Mas, de qualquer das formas, deixamos aqui um pequeno perfil de cada um dos convidados, de forma que todos possam ficar esclarecidos sobre a magnitude da oferta do festival, num ano em que se pretende uma celebração ainda maior. Tanto do 5.º aniversário, como da cultura do surf. Agora a nível mundial.

 

Rusty Miller – Originário da Califórnia, mas cidadão do Mundo, Rusty Miller é um dos grandes nomes que vão passar por Sagres. Foi um competidor de sucesso enquanto jovem, tornou-se bog wave rider e, acima de tudo, teve o prazer de ser um dos pioneiros de Uluwatu, na Indonésia. Entrou em filmes de surf e publicou livros com fotos suas, passou também por locais como o Havai e Byron Bay. Este é o regresso a Portugal de um dos mais multifacetados ícones do surf mundial, depois de em 2012 cá ter estado no lançamento do projeto "Value of Waves", da Universidade Nova, assim como na edição de estreia do SAL.

 

Julio Adler – Este é provavelmente o nome mais conhecido do cartaz entre o público português. Julio Adler é um colaborador de longo termo da revista SURFPortugal e é unanimemente considerado o melhor jornalista de surf da língua portuguesa. A característica da sua escrita coloca-o numa linhagem direta com os grandes cronistas da literatura brasileira, sendo a crónica o formato literário por excelência no Brasil. Opinador de excelência, livre e ousado, Adler foi até já apelidado de Nick Carroll brasileiro - comparação lisonjeira para o australiano.

 

Sandow Birk – Artista plástico norte-americano, que talvez tenha sido o mais eficaz a ultrapassar a esfera da surf-art para a high-art. Faz adaptações modernas e reinterpretações de quadros famosos, colocando elementos inovadores. Já realizou filmes e publicou livros. Birk é ainda um fanático de Portugal. Foi competidor de sucesso a nível mundial e vinha ao nosso país regularmente, instalando-se na Praia da Poça. Afirma que Lisboa é a melhor surf trip do Mundo e que nenhuma capital europeia tem tanta oferta, tanto em termos de surf, como de história e cultura.

 

Wolfgang Bloch – Nascido e criado no Equador, o trabalho de Bloch assenta em esculturas paisagísticas de surf abstratas. As suas pinturas apresentam paisagens associadas à costa e ao mar de beleza quase hipnotizante. Este artista norte-americano já exibiu o seu trabalho em exposições por todo o Mundo e Bolton Colburn, antigo diretor do Laguna Art Museum, apelidou a sua obra de "sublime e terrivelmente romântica". Ilustrou uma das quatro capas da edição dos 25 anos da SURFPortugal, desenhadas por David Carson.

 

Andrew Kidman – Trata-se "somente" da mente por trás do filme de surf mais influente dos últimos 30 anos, segundo a opinião aqui da "casa". Kidman é o criador de "Litmus: a Surfing Odyssey", obra de 1996. Um filme que inadvertidamente, através de um olhar para o passado adaptado à contemporaneidade, acabou por inspirar a propagação do retro movement, que ainda hoje floresce no nosso meio. A versatilidade de Kidman inclui experiência como competidor na juventude, filmmaker, jornalista, shaper, artista plástico e músico.

 

Chris Hines – Ambientalista por excelência, Hines tem sido distinguido pelo trabalho desenvolvido em prol da natureza e do ambiente. É conhecido por ser um dos fundadores e líderes da organização ambiental britânica Surfers Against Sewage. "A Grain of Sand" é outra das obras de Chris Hines. Uma iniciativa destinada a inspirar, comunicar e produzir mudanças positivas em determinadas áreas, através do exemplo do surf. "O surf pode mudar o Mundo", defende o britânico.


Sancho Rodríguez – Diretor e criador do Surfilm Festibal, o mais antigo e maior festival de cinema da Europa e até do Mundo. Sancho vem oferecer um toque da cultura basca ao SSC. Responsável por levar anualmente até San Sebastian uma das mais imponentes montras culturais de surf, sobretudo a nível de cinema, que com ela arrasta milhares de visitantes. Para além disso, Sancho é também muito chegado às causas ambientais e surfista com ADN de Mundaka.

 

Mais uma vez a SURFPortugal vai ser parceira deste grande evento, sendo que prometemos colocar-te a par de todas as novidades para esta 5.ª edição do Sagres Surf Culture, assim como apresentar-te algumas entrevistas com os convidados especiais e as melhores imagens deste meeting cultural sem paralelo no nosso país. De 26 a 29 de maio Sagres vai ficar pequeno para receber inúmeras figuras do panorama do surf mundial.


BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS