WSL lança loja online: As lycras dos teus surfistas favoritos à distância de um clique

Lycras WSL Shop

É só escolher! Foto: WSL

 

Não é propriamente uma novidade que o objetivo da WSL passava por reaproveitar a ideia lançada no ano passado de colocar os surfistas com dorsais próprios para torna-la em merchandising. A partir deste ano as etapas do Tour terão os produtos oficiais da WSL à venda, incluindo as lycras de todos os surfistas que compõe a elite mundial masculina e feminina.

 

Mas, agora, também terão a oportunidade de terem a lycra do vosso surfista favorito com apenas um par de cliques. Com o lançamento da Official Store no seu site, os fãs do surf mundial têm acesso a todos os produtos disponíveis com a marca WSL. É certo que existem chapéus, casacos, t-shirts, sweat shirts, de homem, senhora ou criança. Mas, na realidade, o que faz mesmo a diferença são as lycras personalizadas.

 

Quem não gosta de ter a camisola da sua equipa ou do jogador favorito. Agora isso passa a ser uma realidade no surf. Até porque as lycras dos surfistas são personalizadas com nome, número e ainda com a parte da frente correspondente à sua nacionalidade. Algo que é diferente do que acontece nas etapas, uma vez que a personalização das lycras é referente à prova em si e aos seus patrocinadores.

 

Para além das lycras de todos os 34 surfistas da elite mundial masculina e das 17 surfistas da feminina, há ainda a possibilidade de escolher uma lycra referente ao país. Estão apenas disponíveis os países presentes no Tour (Austrália, Brasil, Havai, Estados Unidos, África do Sul, França, Taiti e Barbados, apenas na versão feminina). Uma lycra apenas do país fica por 59,99 dólares (54 euros), enquanto se for personalizada com número e nome ascende aos 79,99 dólares (72).

 

Lamentamos apenas o facto de já não termos o nosso Tiago Pires n o Tour, pois já nos estamos a imaginar a encomendar uma lycra em tons avermelhados e verdes, com as quinas ao peito e Pires nas costas, com o dorsal escolhido por Saca. Infelizmente, essa não é uma realidade, mas se "vasculharem" bem a loja online, podem encontrar uma t-shirt com versão portuguesa.

 

Portugal t-shirtNão é a mesma coisa, mas já é melhor que nada. Por 30 dólares... Foto: WSL

 

Esta é uma moda muito idêntica à do futebol ou das Ligas mais seguidas nos Estados Unidos, como a NBA, NFL, NHL. E o preço é semelhante. O que não significa acessível. Contudo, uma lycra com o número 11 nas costas a dizer Slater, ou uma com o 10 a dizer Medina, pode valer bem o dinheiro investido. Sobretudo, se gostarmos do design e da cor da parte da frente. E aqui os Estados Unidos levam vantagem.

 

Esta poderá ser uma boa forma de a WSL conseguir alcançar novas receitas à custa do nome dos surfistas. Seria ótimo que esse dinheiro fosse reinvestido nos próprios surfistas, como por exemplo aumentando o prize-money dos eventos. Mas outra questão se levanta. Será que metade dos surfistas do Tour conseguem "pagar" os custos de produção das suas lycras? Ou alguns deles só terão as lycras disponíveis online, de forma a evitar gastos de produção em massa?

 

Se olharmos para o futebol, o Real Madrid conseguiu pagar os quase 100 milhões de euros gastos com a contratação de Cristiano Ronaldo só com a venda de camisolas. Logicamente que a expressão de Kelly Slater no mundo do desporto é menor em relação ao futebolista português. Mas se imaginarmos que, pelo menos, um terço dos seguidores de Slater nas redes sociais adquire a camisola estaríamos a falar de cerca de 500 mil lycras – sim, estamos a sonhar alto. A multiplicar por 80 dólares. Estamos a falar de qualquer coisa como 40 milhões de dólares. Parte seria para os custos de produção. Mas ainda restaria um bom bolo.

 

Há ainda os custos de envio, pois as lycras e qualquer outra peça de roupa vêm dos Estados Unidos. Mas há uma opção mais barata, especialmente para quem vive fora dos Estados Unidos, que faz com que a encomenda chegue em 2 ou 3 semanas. Só têm de ir até à loja online da WSL e escolherem o vosso favorito. E se não quiserem mandar vir o produto do outro lado do globo, só têm de esperar que o Tour venha até nós em outubro, pois calculamos que exista uma loja própria em cada etapa com estas lycras personalizadas.


BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS