Surfistas cubanos lutam para legalizar o surf no país

cuba-surf-670x373

Comunidade local que deixar de surfar na ilegalidade. 

 

Surfar é uma das atividades que proporciona mais liberdade a quem a faz. Mas isso não significa que fazê-lo seja uma atividade livre. Na nossa realidade é a coisa mais natural do Mundo. Mas na realidade cubana, por exemplo, não. O surf é tecnicamente ilegal. Agora, a pequena comunidade surfista local quer batalhar para legalizar o surf.

 

A história está diretamente ligada ao passado ditatorial cubano. As pessoas foram afastadas da costa. Alguns resistentes começaram a fabricar as suas próprias pranchas em casa, mas estas eram confiscadas e os surfistas acabavam presos. Se a "american way of life" era proibida pelo regime de Fidel Castro, logicamente que o surf não seria uma atividade legal.

 

Apesar dos tempos serem outros, a situação em torno do surf manteve-se até há bem poucos anos. O surf continua a ser tecnicamente ilegal. Mas há uma pequena e resistente comunidade de surf local. Pese, embora, poucos saibam que por ali existem ondas de qualidade. Mas eles estão determinados em mostrá-las ao Mundo.

 

O cenário melhorou nos últimos anos, mas o governo manteve o surf na ilegalidade. Algo que tem prejudicado a evolução deste desporto em Cuba. A comunidade local quer criar o seu próprio clube, quer criar competições e viajar para fora a competir, quer ajudar na preservação dos oceanos, desenvolver novos talentos através de uma seleção e, até, criar um projeto olímpico com vista à participação em Tóquio'2020. Mas nada disso é possível, devido a estarem na ilegalidade.

 

Foi a passagem do surf a modalidade olímpica que fez com que estes surfistas acreditassem ter, agora, um argumento para convencer o governo local. "Mesmo que não passemos qualquer ronda, se lá estivermos poderei respirar em paz e dizer que cumpri o meu objetivo, refere Frank Gonzalez, um dos pioneiros do surf cubano.

 

Para passar a mensagem ao Mundo, este grupo de surfistas, que se situa à volta da centena em todo o país, criou um vídeo onde explicam a sua luta e também uma petição. Tudo, para que o surf em Cuba seja... libre!

 


BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS