Trio nacional voa alto entre rampas e obras na Praia Grande – Fotogaleria

RB 20150513 0006

Pedro Boonman aponta o caminho para o progresso entre dúvidas sobre o mesmo. Foto: Ricardo Bravo


Os termómetros apontavam os 41 graus em Beja e o resto do país não andava longe disso. Quarta-feira e o areal de Carcavelos estava lotado. Era isso mesmo que o calor pedia. Esticar a toalha, bronzear a pele e ir a banhos. Eles também foram à água, mas de fato vestido. E nada de fatos curtos. Completos, como mandam as regras de uma primavera mais rigorosa, onde a temperatura ambiente é de 17 graus.


Onde? Aqui tão perto, em Sintra. Enquanto outros desfrutavam dos primeiros raios de verão por todo o país, o trio composto por Nic von Rupp, José Ferreira e Pedro Boonman encontrou o ouro pela Praia Grande, num dia em que o nevoeiro fez questão de esconder o sol, ao mesmo tempo que surgiam brindes em forma de belas rampas. E vento nem vê-lo – ou talvez, nem senti-lo... Era o cenário ideal para uma sessão ao melhor estilo progressivo. Talvez o palco ideal, pois o cenário circundante não era de todo o mais deslumbrante.


Foi entre inúmeras rampas e outras tantas máquinas, que pintavam de uma forma estranha a paisagem em torno do pico, que esta turma de jovens surfistas portugueses aproveitou para treinar a adaptação à exigência do surf competitivo da atualidade, soltando as quilhas à medida que a maquinaria avançava e recuava sobre o terreno exterior. Dentro de água o objetivo foi cumprido, mas fora dela o retrato poderia ser mais artístico. Isto sem tirar, obviamente, o mérito ao artista – neste caso, o nosso fotógrafo Ricardo Bravo.

 

As obras já se iniciaram há dois meses e, segundo o comunicado emitido pela Câmara Municipal de Sintra, apenas durarão até ao início de junho, mesmo a tempo da época balnear. Os efeitos estão à vista em algumas imagens desta fotogaleria. Mas apenas os provisórios, não os definitivos. A entidade define esta intervenção como sendo de "requalificação".

 

Haverá razões para preocupação, tendo em conta o reduzido espaço do areal da praia em questão? A SOS – Salvem o Surf ainda não se pronunciou sobre este caso em específico de forma oficial, até por não ter um conhecimento profundo sobre o projeto. Mas frisam que, em primeira análise, esta intervenção "não parece ser necessária" e temem que possa ter algum "alcance sobre a praia". "Não vimos e não sabemos a extensão da obra, mas a estrutura anterior não parecia estar danificada", sublinham.

 

Segundo a C.M.S. esta é uma intervenção que "consiste na correção dos estragos no manto de enrocamento, passeio, escadas, rampas, muros e infraestruturas de iluminação pública e de drenagem para aumentar o grau de proteção contra o risco de galgamento oceânico e melhorar a qualidade ambiental e urbana, e assim acolher de forma sustentável e atrativa as atividades económicas e sociais associadas à frente de praia". Pode ler-se no site da autarquia.

 

Tentámos entrar em contacto com um responsável da Câmara Municipal de Sintra para esclarecer-nos sobre uma dúvida. Irá o novo muro avançar em direção ao mar? Ou ficará exatamente no mesmo lugar do anterior? Fonte da C.M.S revelou à SP que haverá de facto um "ligeiro" avanço do muro, algo que não será superior a um metro. Esse avanço acontecerá para construir um passeio, de forma a garantir a segurança das pessoas. A mesma fonte garante que tudo ficará "melhor" de como estava antes da intervenção.

 

Entretanto, o anfitrião Nicolau, Zé e Boonman fizeram o seu papel, continuando a trabalhar afincadamente a evolução do seu surf em mar mais pequeno. Num dia em que foram mais as toalhas do que as pranchas pela nossa costa, este trio, que luta por deixar obra feita no surf nacional, encontrou o palco ideal para ensaiar a chegada ao progresso.



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS