Vasco Ribeiro e Francisco Alves: amigos amigos, mas só um pode ganhar – entrevistas

Allianz Caparica Pro
O histórico global de bons resultados dá vantagem a Vasco mas foi Francisco Alves quem já ganhou na Caparica. Foto: ANS/Divulgação

 

Press release - É já sexta-feira que a Liga MOCHE verá acontecer a sua segunda etapa de 2016, o Allianz Caparica Pro. Entre os dias 8 e 10 de Abril, a praia do CDS recebe novamente os melhores surfistas portugueses que têm em mente apenas uma coisa: o título de campeão nacional masculino e feminino.

 

A dar a cara ao cartaz do evento estão dois surfistas e amigos de longa data que terão de pôr essa amizade de lado e surfar pela vitória no Allianz Caparica Pro, representando bem o mote da Liga: "Amigos Amigos, Ondas à Parte". Vasco Ribeiro, 21 anos, já foi três vezes campeão nacional mas nunca venceu na Caparica. Francisco Alves, 22 anos, foi precisamente o vencedor desta etapa em 2013, ou não fosse essa, literalmente, a "sua" praia. Em entrevista, os dois surfistas revelam o que faz do Allianz Caparica Pro uma etapa de cariz especial.

 

Como te correu a primeira etapa da Liga Moche?

 

Vasco Ribeiro (VR) - No geral correu bem. Ribeira D'Ilhas é uma onda que adoro e com a qual tenho uma relação especial. Senti-me bem durante todos os heats mas, na final, o Gony [N.R: Zubizarreta, vencedor do Allianz Ericeira Pro by Dakine] esteve muito bem e venceu. [N.R: Vasco ficou em 2º lugar]

 

Francisco Alves (FA) - Correu bem. Apesar de ter perdido nos quartos-de-final [N.R: 9º lugar], senti-me bem e foi uma etapa com um nível excelente.

 

Que expectativas tens para o Allianz Caparica Pro?

 

VR - O objetivo é sempre o mesmo, vencer. Vou dar o meu melhor e continuar a trabalhar para o meu quarto título nacional.

 

FA - As expectativas são boas! É uma etapa de que gosto muito pois foi onde aprendi a surfar. É, sem dúvida, uma das minhas etapas favoritas. Mas acho que vai ser um campeonato difícil.

 

O que te parece a Costa de Caparica como local para uma etapa da Liga MOCHE?

 

VR - É um local muito bom! A zona dos pontões dá sempre ondas boas e tem muito público, pelo que é um local do qual gosto bastante.

 

FA - Acho muito bem! É um sítio onde as ondas são muito consistentes e que dá sempre oportunidade para aqueles que estão na água apanharem várias ondas.

 

Há quanto tempo conheces o Francisco Alves/Vasco Ribeiro?

 

VR - Conheço o Francisco desde que comecei a surfar nos campeonatos de Esperanças. Ficava em casa dele na Costa nessas provas e fomos ficando grandes amigos. É um excelente surfista, muito criativo e tem um surf de backside muito afinado. Faz excelentes tubos de frontside e é perigoso em qualquer tipo de mar.

 

FA - Conheço o Vasco desde os meus 10 anos. Competimos juntos desde os Esperanças e ele sempre foi um ícone do surf nacional. Enquanto surfista, o Vasco é muito explosivo e nunca sabemos o que vai fazer na onda. E é muito difícil ganhar-lhe! (risos)

 

Francisco, como foi ganhar ao Vasco nesta etapa da Caparica em 2013? [N.R. Alves eliminou Ribeiro nas meias finais em 2013 e viria a ganhar uma etapa da Liga Moche pela primeira vez]

 

FA - Foi difícil porque foi um heat disputado! O Vasco caiu numa onda no fim que lhe poderia ter dado a vitória e eu acabei por passar. Mas é, sem dúvida, um privilégio poder competir contra ele. São heats de que gosto muito porque o Vasco está nos heats para surfar pelo que deixo sempre a parte táctica de lado quando vou contra ele. São apenas dois amigos a apanhar umas ondas e o que surfar melhor, ganha!

 

Vasco, como foi perder para o Vasco e depois vê-lo ganhar essa prova?

 

VR - Na verdade, foi igual a qualquer outra derrota: ninguém gosta de perder!

 

Consideras que o Francisco Alves/Vasco Ribeiro pode ganhar o Allianz Caparica Pro?

 

VR - Acho que o Francisco pode chegar até à final, depois venço eu! (risos)

 

FA - Acho que sim. O Vasco é um sério candidato à vitória em qualquer campeonato!

 

Francisco, vais ganhar o prémio Almada Best Surfer? O que vais fazer com o dinheiro?

 

FA - Espero que sim! É um bom prémio e desde já agradeço à Câmara pela iniciativa. Se o ganhar, não sei o que vou fazer com o dinheiro, não tenho grandes planos. Acaba por ser mais um prémio pelo qual temos de trabalhar e mais um objectivo a cumprir. Mas claro que ajuda!

 

Está assim dado o mote para os "surfistas do cartaz". Vasco vai procurar a nunca alcançada vitória na etapa da Caparica da Liga MOCHE e Francisco ambiciona voltar ao lugar cimeiro que lhe foge há 3 anos. Ambos não foram além de um 9º lugar (Alves) e 5º lugar (Ribeiro) em 2015. Será que algum deles vencerá em 2016? A concorrência será forte!

 

Para além dos títulos nacionais, o Allianz Caparica Pro é também a segunda etapa da Allianz Triple Crown, troféu interno da Liga MOCHE que no conjunto das provas com Naming Sponsor Allianz, irá distribuir mais de 6.000€ entre o vencedor masculino e a vencedor feminina. Encontram-se também em disputa o Ramirez Junior Award e a Renault Expression Session, ambos atribuindo 2.500€ anuais, para além do Almada Best Surfer no valor de 1.500€. A premiação global da Liga Moche 2016 será superior a 80.000€ anuais.

 

Todas as etapas da Liga MOCHE têm transmissão em direto com toda a qualidade da fibra MEO via liga.moche.pt, app mobile Surf MOCHE e MEO Kanal 202020, juntando-se ainda os programas de antevisão e resumo na RTP1 e Bola TV.

 

A Liga MOCHE é uma organização da Associação Nacional de Surfistas e da Fire!, com o patrocínio do MOCHE, Allianz Seguros, Renault, Ramirez, Red Bull, o apoio local da Câmara Municipal de Almada, os parceiros oficiais RTP1, Cidade FM e GO-S.TV e os media partners Diário de Notícias, A Bola, Beachcam, SURFPortugal, ONFIRE, Surftotal e SAPO, e o apoio técnico da Federação Portuguesa de Surf e do Caparica Surfing Clube.



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS