Juventude domina o Longboard Nacional no Estoril

Campeões nacionais

Foto: Divulgação


Terminou da melhor forma o XI Estoril Surf Festival. Com ondas pequenas e perfeitas os melhores longboarders nacionais lutaram até ao último segundo pela vitória na etapa. No sábado, devido às condições existentes a organização arriscou e pela primeira vez em onze anos decidiu em conjunto com os atletas e o staff técnico não colocar a prova na água. Assim, no domingo com o sol a nascer, dois palanques permitiam o arranque da prova na praia de Carcavelos com a categoria Open.

 

Com o título já atribuído ao atleta da linha João Dantas a pressão parecia afastada. No entanto, as condições de prática eram de tal forma exigentes, que o nível técnico e as estratégias utilizadas em cada bateria foram sempre decisivos na passagem para as fases seguintes. Diogo Gonçalves e João Dantas destacavam-se dos restantes com técnicas de nose ride perfeitas aproveitando cada centímetro de onda para gerar velocidade. Na final Diogo levou a melhor e bateu o mais novo Bi-Campeão Nacional de Longboard, João Dantas. Em terceiro e quarto lugar ficaram os dois atletas do norte, Ruben Silva e Sebastião Maia.

 

Em Sub 18 o título também já não podia fugir ao atleta João Gama. Este decidiu não competir nesta categoria porque a partir da próxima quinta-feira irá representar a selecção nacional no Euro Surf 2016 que se realiza em Marrocos. Isaac Felizardo venceu pela primeira vez uma prova com "noses" longos até à areia, deixando em segundo lugar a Kathleen Barrigão, em terceiro José Mestre, que devido a uma interferência ficou arredado da luta pela vitória e em quarto um surpreendente António Dantas, o irmão mais novo do Bi-Campeão Nacional Open.

 

Na categoria feminina o título era decidido pelo resultado obtido nesta prova e a grande surpresa aconteceu. Raquel Bento sentou-se lá fora e esperou pelas ondas maiores. As outras atletas disputavam ondas mais pequenas somando scores baixos, deixando a disputa do título à merce de quem apanha-se a melhor onda. E assim aconteceu, Raquel apanhou as maiores e melhores ondas, levando a sua Lufi até à areia e demonstrado que os treinos na Caparica com o vice-campeão Mundial, Rodrigo Shapier, fizeram evoluir o seu Surf nesta modalidade de técnica apurada. Kathleen Barrigão ficou em segundo lugar e as atletas da Ericeira Manuela Gonçalves e Filipa Tavares, em terceiro e quarto respectivamente.

 

Fecha mais um ano de competições de Surfing em Portugal e o nível dos atletas nas diversas especialidades e categorias é cada vez melhor. Venha 2017.

 

A todos os que ajudara a realizar este evento, o Surfing Clube de Portugal agradece o empenho e dedicação.

 

Mais informações e fotos em https://www.facebook.com/surfingclubeportugal/



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS