Vitória portuguesa: Teresa Bonvalot conquista o Junior Pro Espinho

Bonvalot5356-EspiMasurel low

Teresa voltou a mostrar que e a surfista europeia mais forte na categoria. Foto: WSL/Masurel


Press release - A portuguesa Teresa Bonvalot, de 16 anos e o basco Lander Davila, de 18 anos, venceram hoje o Junior Pro Espinho, terceira etapa europeia do circuito mundial de surf júnior da WSL (World Surf League).

 

Em ondas de meio metro, mexidas pela nortada típica do verão português, Teresa e Lander foram os surfistas que melhor se adaptaram às constantes alterações das ondas durante o dia, levando a melhor sobre a forte concorrência.

 

Na prova feminina, Teresa Bonvalot e a basca Ariane Ochoa procuravam desempatar na liderança do ranking europeu e eram as principais favoritas à vitória nesta etapa. Nas meias-finais confirmaram o seu favoritismo, vencendo respectivamente as suas baterias. Teresa fez uma das melhores ondas do evento (8 pontos em 10 possíveis) e Ariane fez mesmo a melhor pontuação total (15,27 pontos em 20).

 

Já na final, que acabou por ser uma das baterias mais "lentas" do Junior Pro Espinho, com poucas ondas boas na sua primeira metade, Teresa foi a primeira a adiantar-se na classificação, graças à melhor onda da prova (8,33 pontos). Ariane seguia de perto, a necessitar de uma onda mediana para ultrapassar a portuguesa, enquanto esta procurava uma segunda onda forte para garantir o resultado... tudo se resumiu aos últimos segundos da final, quando Ochoa conseguiu uma onda de 6 pontos, mas Bonvalot, imediatamente a seguir, fechou o resultado com uma onda de 5,27 pontos, garantindo assim a sua segunda vitória do ano neste circuito.

 

"Estou muito feliz, pois desde Março, na Caparica, que não vencia um campeonato", afirmou a vencedora. "Ultimamente tenho investido bastante na evolução do meu surf, com viagens e tenho tentado divertir-me ao máximo quando estou dentro de água. Foi o que aconteceu aqui, por isso estou tão contente! Quando nos divertimos a surfar, isso transparece para fora e normalmente os resultados aparecem. Estou bastante satisfeita por ter desempatado com a Ariane e agora vou focar-me nas duas etapas seguintes, que são já nos dois próximos fins-de-semana, em Espanha. Estou também a trabalhar com um novo treinador, o Zé Seabra, que ajudou o Tiago Pires a chegar à elite mundial. Começámos bem, com esta vitória, e agora é continuar a seguir o plano!", concluiu a jovem bi-campeã nacional.

 

Ariane Ochoa, por seu lado, mostrou-se "com pena de não ter conseguido defender o título conquistado aqui no ano passado, mas houve muito poucas ondas boas na final. É um bom resultado, no entanto, mas a Teresa esteve melhor. Venham os próximos eventos!", afirmou a jovem basca, que deixou a francesa Neis Lartigue na terceira posição e a compatriota Maddi Aizpurura no quarto posto em Espinho.

 

Na prova masculina, o também basco Lander Davila venceu pela primeira vez uma etapa deste circuito, surpreendendo todos os presentes. Davila chegou à final de forma discreta, mas na bateria que mais conta acabou por ser o melhor a ler o mar e a encontrar as duas melhores ondas do heat, batendo claramente os seus adversários.

 

"Não foi fácil, mas acho que finalmente consegui mostrar o meu melhor surf no momento mais importante – a final!", afirmou um radiante Lander à saída da água. "É a primeira vez que venço uma prova destas e por isso não podia estar mais feliz! Obrigado a Espinho e às suas ondas! Adoro vir cá e surfar num dos locais mais consistentes e acolhedores que conheço", concluiu o campeão do Junior Pro Espinho, que assim subiu trinta e duas posições no ranking europeu, para o terceiro lugar.

 

Esse ranking continua liderado pelo francês da ilha Guadalupe Thomas Debierre, que foi segundo classificado em Espinho, depois de uma grande disputa por essa posição com o espanhol das Canárias Luis Diaz (que até à final era o grande candidato, com as melhores performances e notas conseguidas!) e com o seu conterrâneo Leo-Paul Etienne, respectivamente terceiro e quarto classificados.

 

Os três acabaram separados por pouco mais que uma décima de ponto! Debierre, que venceu a primeira etapa do ano, tem agora a sua liderança reforçada no ranking europeu sobre o compatriota Titouan Boyer, que perdeu nos quartos de final.

 

Quanto a Jácome Correia, o único português ainda em prova neste último dia do Junior Pro Espinho, acabou eliminado nas meias-finais, na quinta posição, precisamente pelo surfista que viria a vencer a prova. Apesar de ter começado com a melhor onda da sua bateria, Jácome não conseguiu encontrar uma segunda onda forte, que poderia ter-lhe dado a vitória e um lugar na final. No entanto, este não deixa de ser o seu melhor resultado de sempre num Pro Junior da WSL.

 

"Comecei o meu heat com uma onda de 6 pontos, o que me deu bastante confiança. Mas infelizmente estive muito tempo à espera de uma segunda onda com potencial semelhante, que acabou por não aparecer. Gostava de ter ido à final, obviamente, mas também estou satisfeito com a minha performance. O quinto lugar numa etapa recente do nacional, motivou-me!", comentou o jovem açoriano.

 

O Junior Pro Espinho encerrou também a terceira edição do Espinho Surf Destination. Para Gonçalo Pina, da organização, "foi mais de um mês de actividades ligadas ao mar, que trouxe a Espinho um enorme reconhecimento das nossas mais-valias a nível internacional, que é o mar, a gastronomia e o lifestyle único desta cidade. Mais um ano em que conseguimos superar as expectativas dos atletas, treinadores e staff da World Surf League, o que ficou bem patente no número de inscritos nesta prova – 152 atletas vindos de todo o mundo, um recorde absoluto que nos deixa bastante orgulhosos. O trabalho que temos vindo a desenvolver está a dar frutos e perspectiva eventos de maior dimensão para os próximos anos."

 

Uma ideia partilhada pelo vice-presidente da Câmara Municipal de Espinho, Vicente Pinto, que vê "com bons olhos a evolução do Espinho Surf Destination. Em três anos apenas, este evento cresceu e está a fazer um percurso fantástico como motor de promoção da cidade. A Câmara Municipal de Espinho vai continuar a apoiar no que for possível, sempre com o objectivo de melhorar a oferta", concluiu.

 

O Espinho Surf Destination 2016 foi uma organização da GPDESIGN Brand Communication e do Surf Atitude Clube, tendo como promotor a Câmara Municipal de Espinho, contando com o apoio do PraiaGolfe Hotel, Castros, Refer, CP, SuperBock e Vitalis, e tendo como media partners a RTP, FUEL TV, SURFPortugal, Vert, ONFIRE e Surftotal.



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS