Johanne Defay varreu tudo e todas a caminho da conquista do Fiji Women's Pro

d8d1cc8a87695f1904bfa2469cd845eb

Festa de Johanne começou logo na água em grande estilo. Foto: WSL

 

Contra todas as expectativas a francesa Johanne Defay conquistou esta terça-feira o Fiji Women's Pro. A surfista francesa ofereceu uma verdadeira lição power às adversárias que se lhe atravessaram pelo caminho e carimbou dessa forma a sua segunda vitória em etapas da elite mundial. Foi mais uma prova de que estamos mesmo na presença da melhor surfista europeia de sempre.

 

Defay, de 22 anos, estreou-se a vencer no Women's World Tour no ano passado em Huntington Beach, após conquistar o US Open of Surfing. Menos de um ano depois repetiu a gracinha e regressou ao lugar mais alto do pódio. Mas desta vez nas Fiji e com muito mais impacto. Esta foi uma vitória da perseverança de uma surfista que não estando entre o grupo das principais favoritas é capaz de fazer frente a qualquer uma.

 

Apesar de não ter sido ela a grande dominadora ao longo do evento – esse papel esteve a cargo da campeã mundial Carissa Moore -, nem sequer ver para si apontados os holofotes – foi Bethany Hamilton que mais espantou ao longo do evento – Johanne caminhou silenciosamente e com muita eficácia até à final. Quem no dia final elimina a nova líder do ranking mundial Courtney Conlogue, a sensação Bethany Hamilton e a (quase) imparável Carissa Moore, só pode ver a sua vitória ser considerada muitíssimo justa.

 

Choque e surpresa

 

As pesadas esquerdas de Cloudbreak não estavam para brincadeiras, nem para meninas. Com ondas na casa dos 2 metros, existiam alguns tubos, mas foi nas fortes pancadas no lip que as melhores surfistas do Mundo foram fazendo a diferença. Contudo, com exceção de Carissa, mais nenhuma top seed conseguiu chegar às meias-finais, depois de uns quartos-de-final recheados de surpresas.

 

Tudo começou com mais um triunfo de Bethany Hamilton. A mediática surfista havaiana, que perdeu o braço esquerdo na adolescência depois de um ataque de tubarão, voltou a apresentar-se em grande estilo e venceu um duelo apertado com a australiana Nikki van Dijk. Logo de seguida acontecia a primeira surpresa do dia. Já como virtual número um mundial, Conlogue começou o heat mais forte, mas viu depois Johanne Defay sair de combinação e operar uma reviravolta sensacional. Estava encontrada a primeira meia-final.

 

Foi então que começou o festival de tubos e logo na primeira onda do heat 3, Carissa Moore ofereceu espetáculo aos fãs do surf mundial, sendo premiada com uma nota 10. Juntou-lhe outro tubo pontuado com 9,03, realizando uma das melhores performances do evento e eliminando a australiana Laura Enever. Na meia-final Carissa ia enfrentar Bianca Buitendag, que eliminou de forma brilhante a australiana Sally Fitzgibbons, vencedora do evento no ano passado.

 

Carissa insuperável... ou não

 

Na primeira meia-final Johanne Defay começava a mostrar que estava a afinar cada vez mais com a onda. Os seus ataques letais de backside não deram qualquer hipótese a Bethany Hamilton, terminando assim com a história da Cinderela da havaiana, depois de um heat onde conseguiu muitas notas altas. Após ter caído nas meias-finais no ano passado, Defay conseguiu assim chegar à final num dos palcos mais temidos do circuito feminino.

 

Mas pela frente iria ter uma imperturbável Carissa Moore. Se no heat anterior tinha feito 19,03 pontos, nas meias-finais decidiu aumentar ainda mais a fasquia, fazendo um score de 19,04. Mesmo com Bianca Buitendag a fazer um dos melhores heats da temporada, com 16,60 pontos, nem por isso a sul-africana evitou a combinação. Carissa estava determinada a reduzir distâncias para a frente do ranking e a vitória na etapa parecia que lhe estava destinada.

 

Com a vantagem de precisar de menos manobras para chegar às ondas na casa da excelência, Carissa começava a final com o momentum do seu lado. No entanto, foi a francesa a começar mais forte. Uma primeira nota acima de 8 pontos deixou a campeã mundial bloqueada e sem encontrar ondas com potencial. O tempo corria e quando Carissa conseguiu responder, Defay veio logo atrás assinar a sentença da havaiana. Com 17,10 pontos a surfista natural da Ilha Reunião deixou Carissa Moore em combinação e garantia o triunfo. Parecia impossível antes do início da final, mas foi mesmo verdade. Muito por culpa de um temível surf de backside.

 

Luta relançada

 

Após o triunfo, Defay foi recebida pela amiga Bianca Buitendag ainda na água e a festa seguiu em cima do jet-ski. "Nunca tinha vencido a Carissa Moore", começou por dizer a francesa. "Ela é uma surfista incrível e vinha a fazer notas acima de 9 pontos em todos os heats. Isto é de loucos e estou muito feliz. Fomos umas sortudas, pois as ondas este ano estiveram incríveis. Todas as raparigas estavam a surfar muito. Senti que não estava a competir de forma inteligente até à final, pois acabava por apanhar uma onda boa já no fim doa heats que me valia a passagem. Por isso, sabia que tinha de começar forte na final. Estou extasiada. Queria agradecer à minha família porque eles estiveram a ver o campeonato madrugada dentro", frisou.

 

Desta forma, Johanne Defay garantiu uma bela subida até ao 4.º posto do ranking mundial, estando já a menos de 10 mil pontos da liderança. Candidata ao título? Se conseguir surfar sempre com esta raça é bem provável que ande lá por cima até ao final. Com Courtney Conlogue de regresso ao topo, mas com apenas 750 pontos a mais que Tyler Wright – a grande derrotada nas Fiji -, Carissa falhou uma aproximação maior à dupla que tem dominado o WWT.

 

Ainda assim, são "apenas" 3.700 pontos a separar a campeã mundial da liderança, ela que, mesmo sem vitórias, mostra-se a surfista com resultados mais regulares – em cinco etapas foi sempre até às meias-finais. As Fiji relançaram as contas e a emoção da luta pelo título mundial feminino.

 

Fiji Women’s Pro Final Results:
1 - Johanne Defay (FRA) 17.10
2 - Carissa Moore (HAW) 10.70

 

Fiji Women’s Pro Semifinal Results:
SF 1: Johanne Defay (FRA) 17.47 def. Bethany Hamilton (HAW) 11.06
SF 2: Carissa Moore (HAW) 19.04 def. Bianca Buitendag (ZAF) 16.60

 

Fiji Women’s Pro Quarterfinal Results:
Heat 1: Bethany Hamilton (HAW) 12.33 def. Nikki Van Dijk (AUS) 11.26
Heat 2: Johanne Defay (FRA) 15.07 def. Courtney Conlogue (USA) 14.00
Heat 3: Carissa Moore (HAW) 19.03 def. Laura Enever (AUS) 15.77
Heat 4: Bianca Buitendag (ZAF) 14.40 def. Sally Fitzgibbons (AUS) 10.67

 

2016 Samsung Galaxy WSL Top 5 (after Fiji Women’s Pro):

1.    Courtney Conlogue (USA) 37,700 pts

2.    Tyler Wright (AUS) 36,950 pts

3.    Carissa Moore (HAW) 34,000 pts

4.    Johanne Defay (FRA) 28,650 pts

5.    Sally Fitzgibbons (AUS) 28,150 pts

 



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS