Frederico Morais e Nic von Rupp avançam rumo à 4.ª ronda do QS6000 de Chiba

30061682 max

Como sempre, e apesar das condições pequenas, Kikas mostrou um surf sólido. Foto: WSL

 

Ao terceiro dia de prova no Ichinomiya Chiba Open, QS6000 que se desenrola em Shida Point, no Japão, a armada lusa ficou reduzida a apenas duas unidades. Esta quarta-feira completou-se apenas a 3.ª ronda do evento masculino, onde alguns dos portugueses se estrearem em prova, sendo que três dos portugueses foram eliminados. Contudo, os que seguem intactos nas ondas nipónicas fizeram-no de forma exemplar e dão garantias para a próxima fase do evento.


Depois de o dia de ontem, onde se realizaram 14 dos 24 heats da 3.ª ronda, ter terminado com a eliminação de José Ferreira, as coisas começaram diferentes no dia de hoje. No heat 18 estavam dois portugueses em prova. Com o mar a continuar pequeno, o que à partida poderia favorecer o surf de Pedro Henrique, acabou por ser Frederico Morais a exercer o seu estatuto de top 20 do ranking. Com 13,24 pontos e o surf no pé, Kikas garantiu o triunfo. Já Pedrinho ficou-se pelos 10,80 pontos e acabou superado pelo sul-africano Michael February (12,24).

 

"Tenho a mesma rotina para todos os campeonatos independentemente das condições do mar", começou por explicar o campeão nacional após o triunfo. "O swell caiu mas os bancos estão bons, por isso existem algumas ondas à nossa disposição e algum bom surf a acontecer. Ter vencido um evento recentemente deu-me confiança para tentar ir longe neste evento e para estabelecer um bom ranking durante o ano", frisou Frederico Morais, que está em altas depois do triunfo no QS3000 da Martinica no mês passado.


Era um arranque agridoce para as cores nacionais, mas ainda restavam mais três competidores nesta ronda. No heat 23 era a vez de Vasco Ribeiro se estrear. A viver um período de mudança na carreira, o tricampeão nacional não se encontrou na bateria, apanhando apenas duas ondas. Terminou a disputa com apenas 7,64 pontos, vendo o neozelandês Billy Stairmand vencer o heat com 10,33 pontos. O taitiano O'Neill Massin (8,67) também seguiu em frente, enquanto o francês Jorgann Couzinet (8,33) acompanhou Vasco nesta despedida inglória da prova japonesa.

 

No 24.º e último heat da ronda Portugal voltava a ter dois surfistas em prova. Ambos vinham já da fase anterior e sabiam com o que podiam contar nas pequenas ondas de Shida Point. Marlon Lipke acabou por não encontrar ondas para mostrar o seu surf power e acabou por ficar no 4.º posto, somente com 8,83 pontos. Mas Nic von Rupp vingou a eliminação do amigo com um triunfo contundente.

 

Apesar de o mar pequeno não ser propiamente o seu ponto forte e de estar a regressar de lesão, Nicolau mostrou um surf veloz e com ritmo, batendo vertical e somando um score de 14,33 pontos. O japonês Reo Inaba (13,77) também seguiu para a 4.ª ronda, sendo que o havaiano e top do WCT Keanu Asing (13,24), que até fez a melhor onda do dia (9,07), ficou surpreendentemente pelo caminho.

 

A ação no Ichinomiya Chiba Open seguiu depois com a prova feminina, um QS1000 preenchido quase exclusivamente por surfistas nipónicas. Frederico e Nicolau estão assim já na 4.ª ronda, entre os 48 melhores surfistas do evento, e em caso de nova qualificação chegam a uma ronda de heats com três surfistas, onde apenas um fica pelo caminho, e que antecede os oitavos-de-final man-on-man.

 

Kikas vai enfrentar o havaiano Granger Larsen, o taitiano Mateia Hiquily e o francês Nomme Mignot no heat 9. Já Nic está no heat 12 e mede forças com o australiano Nathan Hedge, com o havaiano Tanner Hendrickson e com o neozelandês Billy Stairmand. Se continuarem a mostrar o bom momento que os tem evidenciado até aqui, tudo é possível para as cores nacionais. A competição deverá retomar esta quinta-feira (madrugada em Portugal).



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS