Ichinomiya Chiba Open: Armada lusa dá sinais positivos na estreia no Japão

30017885 max

Zé mostrou bom surf ao início do dia, mas acabaria por não conseguir o mesmo já no final da jornada. Foto: WQS

 

No total dos quatro surfistas portugueses que competiram esta terça-feira na 2.ª ronda do Ichinomiya Chiba Open, QS6000 que se disputa no Japão, apenas dois ficaram pelo caminho. Três seguiram para a 3.ª ronda, dois deles com triunfos convincentes, juntando-se aos outros três representantes da armada lusa que ainda não se estrearem. Já no final do dia, a armada lusa perdeu outro membro na 3.ª ronda deste campeonato disputado no país do sol nascente, mas, ainda assim, continua numerosa.

 

Após um primeiro dia intenso de competição, onde se realizou a ronda inaugural e metade da segunda, sem que qualquer português tivesse competido, a hora da estreia chegou logo ao início do segundo dia de prova – início da madrugada portuguesa. José Ferreira teve a missão de abrir as hostilidades e deu um belo exemplo aos compatriotas. Apesar do mar pequeno em Shida Point, Zé adaptou-se bem às condições e somou 14,34 pontos, vencendo facilmente o heat 14. O japonês Taichi Waikita (12,83) também garantiu a qualificação, com o norte-americano Nathaniel Curran (11,30) e o japonês Shun Murakami (9,53) a ficarem pelo caminho.

 

Pouco depois chegou a vez do membro mais jovem da armada lusa entrar em ação. Tomás Fernandes teve um início de heat discreto e pouco movimentado. As ondas com potencial escasseavam e complicavam a vida ao surfista da Ericeira. Foi já perto do final que Tomás encontrou espaço para mostrar um pouco do seu melhor surf, mas já era tarde. Os 10,57 pontos conquistados foram insuficientes para fugir ao último posto do heat 16, vencido pelo brasileiro Robson Santos (11,77). O francês Nelson Cloarec (11,53) também seguia em frente, enquanto o australiano Saxon Lumsden (11,00) acompanhava Tomás Fernandes na hora do adeus.

 

Estava assim consumada a primeira eliminação portuguesa. Contudo, seria a única nesta 2.ª ronda. Nos últimos heats da ronda ainda teríamos em ação mais dois surfistas e ambos cumpriram a sua missão. Marlon Lipke somou 11,16 pontos e foi apenas superado pelo taitiano O'Neill Massin (13,07) no heat 23. O surfista algarvio ajudou assim a deixar pelo caminho o norte-americano e ex-top do WCT Brett Simpson (7,36) e ainda o japonês Kan Watanabe (7,20). As cores nacionais regressavam assim aos resultados positivos.

 

No heat seguinte foi a vez de Nic von Rupp seguir o exemplo de José Ferreira, estreando-se a vencer nas ondas nipónicas. A regressar de lesão, Nicolau não sentiu muitas dificuldades de adaptação, consumando o triunfo na última onda. Os 14,26 pontos conquistados foram suficientes para superar o francês Jorgann Couzinet (13,96), que também seguiu em frente, o havaiano Josh Moniz (13,67) e ainda o norte-americano Taylor Clark (10,70). Foi o regresso perfeito à competição para o surfista da Praia Grande.

 

A prova ainda avançou até à 3.ª ronda, realizando-se 14 heats da mesma. E no último heat do dia esteve em ação novamente José Ferreira. Desta vez, o surfista da Linha não conseguiu repetir o bom surf mostrado na estreia e acabou por causar mais uma baixa entre as cores nacionais. Num heat vencido categoricamente pelo basco Aritz Aranburu (14,67), e onde o japonês Hiroto Ohhara (6,10) ficou desde cedo arredado da luta devido a uma interferência, Zé acabou por não conseguir melhor que um score de 10,80, sendo batido pelo nipónico Takumi Nakamura (12,16). Apesar de não ser o desfecho perfeito para o dia, a prestação portuguesa acaba por ter nota positiva.

 

Esta quarta-feira teremos portugueses a competir juntos no mesmo heat. Pedro Henrique e Frederico Morais estão no heat 18, juntamente com o sul-africano Michael February e com o australiano Teale Vanner. Já Nic von Rupp e Marlon Lipke encontram-se no heat 24, onde também está o havaiano Keanu Asing e o japonês Reo Inaba. Na luta por uma vaga na 4.ª ronda, está ainda Vasco Ribeiro, que no heat 23 onde mede forças com o neozelandês Billy Stairmand, com o taitiano O'Neill Massin e com o francês Jorgann Couzinet. Espera-se assim que os surfistas nacionais repitam o arranque positivo quando regressarem à água.



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS