Deivid Silva recebe wildcard da WSL para o Oi Rio Pro

08f92a8eed6d79d2274fbf7bd6d3b3d8

Jovem goofy vai estrear-se entre a elite mundial. Foto: WSL

 

A pouco mais de 10 dias do arranque do Oi Rio Pro, quarta paragem do World Tour 2016, ficou-se a conhecer o primeiro wildcard para o evento brasileiro. A WSL anunciou esta quinta-feira que o primeiro convite vai ser entregue ao jovem brasileiro Deivid Silva.

 

Uma notícia que não vai ao encontro dos rumores que davam conta da possibilidade deste wildcard ser para Lucas Silveira, jovem que se sagrou campeão mundial júnior no início deste ano na Ericeira. A justificação da WSL para esta decisão deve-se ao facto de Deivid Silva ser o melhor surfista brasileiro do ranking do WQS.

 

"É com satisfação que oficializamos o convite ao Deivid Silva para ocupar uma das vagas de Wild Card (convidado) do evento Oi Rio Pro, a se realizar de 10 a 21 de maio no Rio de Janeiro. Ele recebe a vaga como brasileiro melhor colocado no ranking do QS antes da etapa do CT no Brasil", pode ler-se na carta enviada por Renato Hickel, Comissário adjunto do Tour, para os organizadores da etapa.

 

O surfista natural do Guarujá, de apenas 21 anos, subiu ao 4.º posto do ranking do circuito de qualificação, depois de no passado domingo ter alcançado o 3.º posto no Martinique Surf Pro, um QS3000 disputado no Caribe e que foi vencido pelo português Frederico Morais.

 

Antes disso, Silva já havia conseguido outro 3.º lugar, mas no Australian Open of Surfing, um evento de categoria superior (QS6000). No seu currículo o jovem goofy conta com dois títulos juniores da América do Sul, conseguidos precisamente nas duas últimas temporadas, tendo ainda sido 3.º classificado no Mundial de juniores da Ericeira, em 2014.

 

Esta será assim a estreia de Deivid Silva entre a elite mundial, ele que, apesar da baixa estatura, possui um surf muito power. Na 1.ª ronda do Oi Rio Pro o jovem brasileiro irá ficar ou no heat do campeão mundial em título, o compatriota Adriano de Souza, ou do atual líder do ranking mundial, o australiano Matt Wilkinson.

 

O nome do outro wildcard só será conhecido mais perto do evento, depois de se realizar os trials locais. A vaga vai para o vencedor de uma competição pré-evento que irá reunir 15 surfistas escolhidos pela Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ), que organiza os trials, e ainda o campeão brasileiro em título, o baiano Bino Lopes.



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS