Caparica Pro Junior: João Moreira destaca-se no arranque do Pro Junior Europeu

34a3b254a9253b8073abfe8182c4a7fb

Por estes dias, a Califórnia veio até Portugal. Foto: WSL

 

A Praia do Paraíso, bem no coração da Costa de Caparica, serviu de palco para o arranque da temporada 2016 do Pro Junior Europeu da WSL. Mais de 130 surfistas divididos pela prova masculina e feminina serviram de "cobaias" do arranque de uma nova era, após as mudanças de idade no escalão júnior. Mas, por ali, havia muito mais que um campeonato de jovens talentos. Uma verdadeira vila do surf, da música, do skate e de tudo um pouco preenche a praia de uma ponta à outra, transformando por estes dias a Caparica em algo ao estilo californiano de Huntington Beach.

 

Até nas ondas o cenário era idêntico. No ano passado o evento foi bafejado com um swell incrível, mas desta vez arrancou com ondas mínimas, que iam colocando algumas dificuldades aos surfistas. E só não colocavam mais problemas porque nesta fase inicial da competição os surfistas ainda estão numa fase de pré-puberdade. O azar foi mesmo dos maiores e mais pesados...


421730fd6441cf9c4a10ec4914992b53Francisco Almeida esteve em bom registo. Foto: WSL

 

A prova arrancou bem cedo e no feminino houve até direito a uma ronda inicial de trials. Tendo em conta que este primeiro dia foi dedicado às fases primárias do evento, foi com naturalidade que assistimos a uma praia lotada de miúdos surfistas, muitos deles do tamanho das pranchas que exibiam com orgulho. Mas já todos a denotarem bastante talento para o assunto.

 

Damos uma olhada ao quadro de resultados, tentamos perceber o desfecho dos primeiros heats dos portugueses e, pelo meio, saltam-nos à atenção alguns nomes familiares. Picon e Balsemão, por exemplo. A jovem Concha é filha de Henrique Balsemão e estreou-se nestas andanças na Caparica. O resultado não foi o melhor, mas certamente valeu pela aprendizagem. É verdade, o futuro está mesmo ao virar da esquina. Uma segunda geração de surfistas europeus já é bem real, sobretudo em Portugal.

 

 

6e4696f1977780e99af2e040a2f9710eConcha Balsemão deu os primeiros passos a nível internacional. Foto: WSL

 

A primeira ronda masculina chega ao fim num ápice. Da nossa jovem armada perdemos Andrés Melendez, Hugo Cardoso e José Marques Correia. Os dois primeiros foram eliminados em heats totalmente nacionais. Temos de ser sinceros e admitir que muitas destas caras ainda não as conhecemos, pois começam agora a dar os primeiros passos na competição. Fazemos o esforço para decorar estes rostos para ocasiões futuras. Sem querer exagerar, parece que em Portugal nunca se viu tanto surfista com menos de um metro e meio. E isso é bom.

 

Começa a 2.ª ronda e o nível aumenta, sobretudo porque o batalhão francês entra em prova. Martim Paulino, Gonçalo Vieira, Joaquim Chaves, Tomás Ribeiro, Manuel Sampaio, Gabriel Ribeiro, Tomás Lacerda, Sebastião Rodrigues e Simão Teixeira juntam-se às baixas de um elenco luso que inicialmente contava com mais de 30 surfistas. De uma forma mais surpreendente também os nortenhos - e mais experientes - Salvador Couto e António Rodrigues ficavam pelo caminho já nesta fase.

 

Derrotas que não podem envergonhar a pequenada, uma vez que nesta fase inicial das suas carreiras o importante é desfrutar da experiência de conviver com os melhores juniores europeus e aproveitar para adquirir rodagem. Contudo, também de vitórias e boas performances se fez o dia. Aliás, João Moreira conseguiu ser o grande destaque. E não é por ser português que o dizemos. O jovem surfista de Carcavelos alcançou o melhor score (16,17) e melhor onda do dia (8,67), mostrando surf de excelente nível e, talvez, afirmando-se como um dos possíveis candidatos a chegar às fases finais.

 

"Estou muito satisfeito pela pontuação que consegui", começou por dizer um João Moreira cada vez mais maduro e que vem de um brilhante 9.º lugar na etapa da Liga Moche que se realizou no passado fim-de-semana, na Ericeira. "Tenho andado a treinar muito ultimamente e quero chegar longe neste evento", garantiu. Se é o próprio a mostrar essa vontade... quem somos nós, principalmente depois do que o vimos fazer hoje, para não acreditar nessa possibilidade.

 

joao moreiraJoão Moreira a dar um rasgadão na monotonia. Foto: Rui de Oliveira

 

Francisco Almeida, surfista já com alguma rodagem mas que se viu obrigado a começar da 1.ª ronda, certamente, devido a inscrição tardia, foi outro dos que mostrou bom surf, avançando para a 3.ª ronda. A "Xiquinho" e Moreira juntaram-se ainda João Vidal, Gaspar Teixeira, Manuel Teixeira e Tomás Abreu. E também João Maria Mendonça, a outra estrela portuguesa desta jornada.

 

Acabado de se sagrar campeão regional da Grande Lisboa em Sub-12, ali mesmo na Caparica, o jovem grom algarvio avançou duas rondas neste dia inaugural. João Maria Mendonça tem apenas 10 anos e é pupilo de Miguel Mouzinho. Contudo, não é pela tenra idade que fazemos esta chamada de atenção, uma vez que o surf demonstrado foi de bom nível. São só os primeiros passos neste patamar, mas já dá para perceber que há ali muito talento.

 

09560684651af09c1b3688bb9cdf8d92João Maria Mendonça. Decorem este nome. Foto: WSL

 

Entre heats há tempo para dar uma olhadela para a rampa de skate, enquanto no palco, que à noite recebe os concertos, se ultimavam os pormenores. Anunciava-se o concerto de Moonspell. O dia avançava e o vento soprava cada vez mais forte. Protestávamos para nós mesmos o facto de esta quarta-feira estar longe daquilo que esta mesma semana ofereceu no ano passado. Ondas, sol, praia lotada... Parece que as ondas vão chegar já a partir de amanhã. O bom tempo e os milhares de biquínis no areal é que nem por isso.

 

Como a nossa profissão também se tem de regrar pela imparcialidade, também houve tempo para despirmos a camisola das quinas e dar uma olhadela para os talentos fora de portas. Já a meio da tarde, uma jovem criatura com pouco mais de um metro atravessa a praia com uma prancha preta debaixo do braço. Juramos que aquilo - a prancha - não tinha mais que 5 pés. Era competidor. Fazia a estreia, certamente.

 

Deixámo-nos enganar pelo tamanho. O rapazinho entrou para dentro de água e parecia estar ligado à corrente elétrica. É certo que o tamanho o beneficiou nas pequenas ondas da Praia do Paraíso, mas aquele surf de rail não engana. Há ali futuro. Restava saber o nome... Entre as apostas se seria francês ou espanhol, lá chegámos à conclusão que é do país vizinho. Chama-se Iker Amatriain e é a prova de que as aparências iludem. Venceu o seu heat destacado e é um bom nome para seguir com atenção na próxima fase. E nos próximos campeonatos também.

 

5d86ec52a66bc6e1ac2b6e69cbf5b233O pequeno Iker a dar show. Foto: WSL

 

Com a qualidade das ondas a baixar cada vez mais, a organização decidiu parar a prova logo após o final da 2.ª ronda masculina. A atenta Teresa Bonvalot, vice-campeã em título deste circuito, via a sua estreia na 1.ª ronda feminina adiada. Amanhã há mais. Agora era tempo dos kitesurfers e windsurfers invadirem o lineup para um show de aéreos, Por estes dias, há mesmo de tudo na Caparica. Um evento que personifica na perfeição o conceito de festival.

 

Esta quinta-feira, com a subida do mar e o avanço para a 3.ª ronda é expectável que o nível de surf também comece a pular ainda mais. Aos surfistas que hoje conseguiram cumprir a missão com eficácia, juntam-se mais uma mão cheia que se preparam para fazer a estreia. Guilherme Ribeiro, Simão Penha, Luís Perloiro, Afonso Antunes, Jácome Correia e Vasco Diniz perfazem o lote de 13 rapazes que ainda estão em prova. Nas raparigas o número chega perto da dezena.

 

É provável que as baixas continuem a aumentar, até porque muitos destes nomes têm uma idade ainda jovem e estão a competir num escalão com surfistas até 18 anos. Mas, independente do resultado, a sensação que fica, após este primeiro dia de uma verdadeira festa do surf jovem, é a de que o futuro do surf nacional está bem entregue. Dá a sensação que muitos começam já a surfar assim que saem da barriga das mães e dentro de pouco tempo bastará dar um pontapé numa pedra para sair de lá de baixo um surfista. A sério que isto está cade vez mais parecido com Huntington Beach.

 



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS