Quiksilver Pro Gold Coast: Toledo atinge a perfeição; Medina e Fanning eliminados

390d943f50e523b436347ad770d0fec4

Toledo protagonizou a melhor performance do dia, soltando o talento que há dentro de si. Foto: WSL


Snapper Rocks continua a pregar muitas partidas aos principais surfistas do World Tour. Quarto dia consecutivo de ação na Gold Coast e mais uma vez muitas surpresas pelo meio. Esta segunda-feira voltou-se a assistir a desfechos inesperados, com o high drama a atingir níveis elevadíssimos. Se, por um lado, Filipe Toledo, Adriano de Souza e John John Florence cumpriram com as suas obrigações de favoritos, por outro Gabriel Medina e Mick Fanning disseram adeus à prova mais cedo.

 

Foram novamente os substitutos desta etapa a fazer estragos. Agora na 3.ª ronda, Stu Kennedy e Sebastian Zietz conseguiram superar os dois surfistas em quem mais fichas se apostava neste evento. Poucos esperariam um percalço deste tamanho para Medina. Já Mick Fanning pode se ter livrado de uma dor de cabeça, já que assim ganha ainda mais força a sua aposta em fazer uma paragem temporária no Tour.

 

O furacão voltou

 

Não falamos no Winston. Seria bom, pois era sinal de grandes ondas novamente a caminho do Superbank – e bem que precisávamos... Estamos mesmo a falar do campeão em título do Quiksilver Pro Gold Coast. Depois de completada a 2.ª ronda, com o triunfo de Caio Ibelli sobre um Jack Freestone meio perdido e de Kolohe Andino sobre Matt Banting, a 3.ª ronda iniciou-se com um festival dado por Filipe Toledo. Aos poucos o talentoso surfista brasileiro começava a soltar o rail e mostrava estar cada vez mais adaptado às condições. O triunfo sobre um apagado Ryan Callinan era só a amostra do que estava para vir ao final do dia.

 

A partir daqui regressámos ao ritmo imposto pelas surpresas. Antes, o local Joel Parkinson ainda teve de suar para bater Jadson Andre. Depois o rookie Conner Coffin mostrou o quão letal pode ser o seu famoso carve de frontside, batendo o rookie do ano passado Italo Ferreira, após uma ponta final emotiva. No heat 4 mais um rookie a brilhar, desta vez Caio Ibelli, que bateu facilmente Josh Kerr. Logo depois, foi a vez do endiabrado e em grande forma Matt Wilkinson usar o seu poderoso surf de backside para eliminar o experiente Taj Burrow. Não há lógica que resista em Snappers.

 

Após uma paragem de duas horas a prova regressou à água e a caminho estavam os heats mais aguardados. Tudo começou com o campeão mundial Adriano de Souza. O wildcard Mikey Wright obrigou Mineiro a aplicar-se a fundo e, desta vez, já não foi surpreendido. Com um surf muito competente e regular, Adriano seguiu em frente e passava a vez a Mick Fanning. A jogar em casa o australiano não foi capaz de responder à letra. No seu caminho esteve um Seabass, que está em Snappers como suplente. A verdade é que o havaiano já causou mais impacto este ano que ao longo de todo o ano de 2015. Primeiro Julian Wilson e agora o grande favorito à etapa. E mais uma vitória sem espinhas.

 

Mais rookies e suplentes

 

Mais surpresas estavam guardadas para o final da ronda. Com toda a gente a tentar ainda digerir o sucedido, assistíamos a um grande duelo de goofys, que terminou com Ace Buchan a bater Wiggolly Dantas. Depois foram dois colegas californianos a encontrarem-se e Kolohe Andino disparou completamente frente a Nat Young. O Brother está a surfar muito bem e parece lançado para uma bela época. Mas há muito tempo que já não tínhamos vitórias de rookies e foi então que Kanoa Igarashi bateu o seu "chefe de equipa" Jeremy Flores. Outro resultado surpreendente. Embora nesta fase, já todos estivessem à espera dos resultados mais improváveis.

 

Quem não se deixou ir em cantigas foi John John Florence. O havaiano tem começado este evento de forma eficaz mas algo silenciosa. E isso tem sido positivo para ele. Na 3.ª ronda voltou a aliar-se o surf power ao progressivo e espantou todo com um belo aéreo que lhe valeu um 9,23. Michel Bourez pouco poderia fazer frente ao domínio do havaiano, que seguia assim em frente e juntava-se a Toledo e Adriano como os únicos favoritos a superar a barreira da 3.ª fase.

 

Mas ainda faltava Medina no último heat da ronda. Contudo, também faltava Stu Kennedy. O suplente que já tinha enviado Kelly Slater para casa. E como se isso não fosse pouco, decidiu repetir a gracinha e proporcionar a maior surpresa do dia. Num heat muito equilibrado, o conhecimento local de Kennedy acabou por fazer a diferença. O australiano está aqui a conseguir a exibição da carreira e acaba de baralhar as contas a todos aqueles que acreditavam que o ano de 2015 ia ser um passeio para Medina. Bem-vindos ao World Tour 2016...

 

Perfeição

 

Ainda havia tempo para avançar com a ronda 4, mesmo que somente para dois dos quatro heats que a compunham. O festival começou logo no heat inaugural. Em claro crescendo de forma, Toledo voltou a enviar uma clara mensagem de que neste tipo de mar poucos dominam mais que ele. Parko e Coffin foram espectadores privilegiados de uma atuação espetacular. Começou com um 9,17, que viria a trocar por um 9,20 e pelo primeiro 10 do campeonato. Surreal. Mas não pensem que foram só os aéreos que fizeram diferença, pois o surf de rail apresentado pelo brasileiro também foi de alto nível.

 

No último heat do dia foi Wilko a defender o orgulho australiano, conseguindo impor-se ao campeão mundial Adriano de Souza e ao rookie Caio Ibelli. O backside de Wilkinson já vinha a fazer estragos no WQS e era evidente que iria chegar a Snappers com o gás todos. Ao contrário dos anos anteriores, o irreverente goofy arranca a temporada já com uns quartos-de-final garantidos. Agora, espera pelo vencedor do heat entre Adriano e Conner Coffin.

 

Já Toledo, que já tem as atenções todas sobre si, irá enfrentar Parko ou Ibelli. Mas não nos esqueçamos de John John, que ainda nesta 4.ª ronda mede forças com Kanoa e o surpreendente Stu Kennedy. Ou Kolohe que tem Ace Buchan e Seabass pela frente. Teremos assim um final de campeonato empolgante e onde as surpresas poderão continuar a acontecer a um ritmo alucinante. Os rookies e os suplentes nunca tiveram um papel tão ativo num desenlace de um campeonato como desta vez. Snappers espera agora pelas cenas do próximo capítulo, sendo que ninguém já ousa sequer em arriscar prognósticos.

 

Quiksilver Pro Gold Coast Remaining Round 2 Results:
Heat 11:
Caio Ibelli (BRA) 12.17 def. Jack Freestone (AUS) 10.80
Heat 12: Kolohe Andino (USA) 13.97 def. Matt Banting (AUS) 12.23

 

Quiksilver Pro Gold Coast Round 3 Results:
Heat 1:
Filipe Toledo (BRA) 16.60 def. Ryan Callinan (AUS) 5.00
Heat 2: Joel Parkinson (USA) 14.83 def. Jadson Andre (BRA) 13.66
Heat 3: Conner Coffin (USA) 14.04 def. Italo Ferreira (BRA) 13.83
Heat 4: Caio Ibelli (BRA) 11.83 def. Josh Kerr (AUS) 7.60
Heat 5: Matt Wilkinson (AUS) 12.40 def. Taj Burrow (AUS) 12.07
Heat 6: Adriano de Souza (BRA) 16.17 def. Mikey Wright (AUS) 14.04
Heat 7: Sebastian Zietz (HAW) 14.50 def. Mick Fanning (AUS) 12.50
Heat 8: Adrian Buchan (AUS) 15.43 def. Wiggolly Dantas (BRA) 13.70
Heat 9: Kolohe Andino (USA) 16.80 def. Nat Young (USA) 15.53
Heat 10: Kanoa Igarashi (USA) 13.30  def. Jeremy Flores (FRA) 12.83
Heat 11: John John Florence (HAW) 15.90 def. Michel Bourez (PYF) 11.84
Heat 12: Stuart Kennedy (AUS) 16.80 def. Gabriel Medina (BRA) 16.53

 

Quiksilver Pro Gold Coast Round 4 Match-Ups:
Heat 1:
Filipe Toledo (BRA) 19.20, Joel Parkinson (AUS) 15.43, Conner Coffin (USA) 11.53
Heat 2: Matt Wilkinson (AUS) 14.10, Adriano de Souza (BRA) 11.80, Caio Ibelli (BRA) 10.50

 

Quiksilver Pro Gold Coast Remaining Round 4 Match-Ups:
Heat 3:
Sebastian Zietz (HAW), Adrian Buchan (AUS), Kolohe Andino (USA)
Heat 4: Kanoa Igarashi (USA), John John Florence (HAW), Stuart Kennedy (AUS)

 

Roxy Pro Gold Coast Upcoming Round 4 Match-Ups:
Heat 1:
Stephanie Gilmore (AUS) vs. Nikki Van Dijk (AUS)
Heat 2: Malia Manuel (HAW) vs. Bronte Macaulay (AUS)
Heat 3: Sage Erickson (USA) vs. Keely Andrew (AUS)
Heat 4: Bianca Buitendag (ZAF) vs. Johanne Defay (FRA)

 



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS