Kikas elimina Slater, Alves perde com Fanning no Moche Pro Portugal presented by Rip Curl

KikasWinKellyFrederico Morais na sua primeira entrevista pós-heat num evento do World Tour.

 

Manhã de surpresas nos Supertubos no retomar do Moche Pro Portugal presented by Rip Curl. Francisco Alves perdeu no arranque da segunda ronda contra Mick Fanning mas, logo a seguir, no que foi a grande surpresa, Frederico Morais ganhou a Kelly Slater, praticamente arrumando com as hipóteses do americano conseguir o título mundial deste ano.

 

Alves e Morais entraram para a água com planos completamente diferentes. Kikas, que vem de um forte background desportivo e é neste momento treinado por Richard "Dog" Marsh, surfista que já passou pelo World Tour, foi para dentro de água com um plano. Aliás, na entrevista pós-heat, isso foi bem visível e o português não teve receio de o mostrar. Já Alves não pareceu ter um plano tão definido, o que não o impediu de mostrar bom surf.

 

O surfista da Caparica entrou no heat algo nervoso e apanhou mesmo as três primeiras ondas da bateria, enquanto o seu adversário, o ex-campeão mundial Mick Fanning, esperava pela sua primeira onda decente. Quando essa chegou, Mick rapidamente amealhou um 5.5 e seguiu em frente. A partir daí, o heat foi seu. Sem arriscar ou ir para grandes manobras (como Kelly viria a fazer no heat seguinte...), Fanning controlou as ondas e a bateria. Xico acordou tarde e até fez tremer o australiano mas sem sucesso. Francisco Alves despede-se assim do Moche Pro Portugal presented by Rip Curl na segunda ronda. 13.00 x 8.93.

 

Com Frederico Morais, a história foi totalmente diferente e arriscamos mesmo dizer que os papéis estavam invertidos. Ao soar da buzina, Kelly, sempre desejoso de começar rapidamente, fez logo uma nota na casa dos quatro pontos. Daí para a frente, nunca mais parou e, num lineup que não oferecia muitas (boas) oportunidades, Kelly não parava de remar de um lado para o outro à procura de algo mais. Morais, que até começou a bateria de forma serena, acabou mesmo por cair nas malhas de Slater e também começou a ceder à pressão de muito procurar. Quando conseguiu um 4.43, o heat foi seu. Sem cair nas manhas do experiente campeão e a apanhar muitas ondas, Frederico mostrou ao público o que os juízes queriam ver numa interessante troca de ondas: Kelly apanha uma direita de inside e executa várias manobras interessantes, só uma delas boa. A precisar de algo perto de cinco, recebe um quatro baixo. Kikas, logo a seguir, encontra uma direita com tamanho mas com espaço apenas para uma manobra. O surfista do Guincho descolou para um bom aéreo reverse de frontside que foi a estaca final no caixão Slater. Nos últimos minutos, Kikas tratou de segurar as pontas da prioridade e assunto resolvido. 3-2 para os wildcards portugueses. Kikas avança então para a terceira ronda da prova portuguesa do World Tour, o primeiro português a conseguir fazê-lo. 12.34 x 10.13.

 

O round 2 continua a acontecer na praia dos Supertubos em Peniche. Não percas pitada em surf.moche.pt ou no FUEL TV Portugal.



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS