Carol Henrique sagra-se campeã europeia da WSL com ajuda de Yolanda Hopkins

b9aaa1ccbc826059be189ed236916ef2

Carol voltou a festejar em 2017. Um ano em grande para a bicampeã nacional. Foto: WSL/Poullenot

 

Carol Henrique é a nova campeã europeia da WSL, título conquistado este fim-de-semana em Marrocos, muito por culpa da algarvia Yolanda Hopkins, que deu uma ajuda preciosa para o desfecho das contas. A bicampeã nacional tornou-se assim na primeira português a sagrar-se campeã europeia da WSL.

 

Após ser eliminada de primeira no QS1500 de Casablanca, Carol ficou à mercê do que as adversárias poderiam fazer. A mais perigosa era a espanhola Garazi Sánchez-Ortun, que precisava de chegar à final. No entanto, Yolanda Hopkins travou a "nuestra hermana" nos quartos-de-final, garantindo automaticamente o título da compatriota e garantindo posteriormente o 3.º posto no campeonato, naquele que foi o melhor resultado internacional da carreira da algarvia.

 

Dessa forma, Carol Henrique conseguiu igualar o feito do irmão Pedro Henrique, que havia sido campeão europeu masculino em 2015, logo no primeiro ano que começou a competir com as cores portuguesas – ambos nasceram no Brasil. Em 2004 também já Justin Mujica havia conquistado o título europeu, ainda que noutro formato. Agora, ele chega pela primeira vez para uma rapariga.

 

"Estou muito feliz", começou por dizer Carol em declarações à agência Lusa. "Sabia que estava na liderança da corrida porque estive quase toda a 'perna' europeia na frente mas, com uma pontuação muito perto da Justine Dupont, da Garazi Sánchez e até da Maud Le Carr e da Camilla Kemp. Sabia que estava muito em aberto, havia muitas etapas. Até à última etapa estava acessível para a Garazi vencer", relembra a bicampeã nacional em título.

 

A surfista do Guincho nem sabia da dimensão do feito. "Depois, em Marrocos aconteceu que eu não tive um bom resultado, mas os meus resultados anteriores acabaram por me favorecer e acabei por conquistar mesmo o título de campeã europeia. Não tinha a certeza se eu era a primeira a conseguir o título para Portugal, só depois tive a certeza absoluta. Estou mesmo feliz. Além de ser um objetivo pessoal, é também muito gratificante poder dar este título a Portugal", frisou.

 

Apesar de tudo, este é um título algo "desprezado" pela WSL, ao contrário de outrora. Tanto é que a nova campeã europeia ainda nem foi fotografada com a taça, nem sequer há ainda menção a isso no próprio site da WSL. Em termos práticos, a nível do circuito de qualificação, este título vale pouca coisa para a WSL, a não ser que no próximo ano Carol possa beneficiar de alguns wldcards para etapa europeias. No entanto, fica o registo de mais um feito para o surf português.



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS