Kikas entre os melhores na estreia em Trestles e diretamente para a 3.ª ronda

00a33b8b43a9dc89c15b73610da599fa

Frederico desfez uma direita apetitosa que lhe surgiu pela frente. Foto: WSL/Rowland

 

O desafio era exigente e seria difícil pedir melhor a Frederico Morais. O rookie português voltou às excelentes prestações no WCT, depois da eliminação de primeira em Teahupoo, e protagonizou um arranque vencedor em Trestles, palco da oitava etapa do World Tour 2018. Kikas não só venceu o heat como se exibiu ao nível dos melhores, conseguindo a terceira nota mais alta do dia 1 do Hurley Pro Trestles.

 

Após um arranque de prova entremeado entre certezas e surpresas, mas com os principais candidatos como John John Florence, Jordy Smith ou Filipe Toledo a darem espetáculo e a vencer, Kikas entrou em cena no heat 11 e começou logo a dar cabo da concorrência, entrado forte no heat, como é seu apanágio. E a concorrência não era nada meiga – o australiano Jack Freestone e o local Kolohe Andino -, pois era dois dos mais aguçados surfistas em ondas de alta performance como esta.

 

No entanto, Frederico apanhou uma direita bem apetitosa e destruiu-a uma mão cheia de vezes. Com essa jogada conseguiu 9,47 pontos. Uma nota apenas superada por escassos centésimos pelos 9,50 do líder mundial Jordy Smith e de Sebastian Zietz no heat anterior ao do português. Até final da bateria, o surfista de Cascais apenas teve de gerir e fê-lo de maneira muito competente, terminando com 14,90 pontos, contra 12,34 de Freestone e 8,13 de Kolohe.

 

O rookie português conseguiu assim a qualificação direta para a terceira ronda, para a qual também avançaram Jordy, John John, Toledo, Medina, Fanning, Julian Wilson e Adriano de Souza, entre os top seeds. Destaque também para os triunfos de Jeremy Flores, Bede Durbidge, Conner Coffin e Seabass, que juntamente com Kikas, foram os "camisolas azuis" a vencer nesta ronda inaugural.

 

Agora, Kikas vai ficar descansado à espera da terceira ronda, onde vai enfrentar Zeke Lau e onde já não estarão nem Matt Wilkinson, nem Owen Wright, uma vez que estes candidatos ao título ficaram já pelo caminho na 2.ª ronda. Dos quatro heats realizados esta segunda-feira dessa fase do evento californiano, nenhum lycra vermelha conseguiu ganhar, o que acabou por proporcionar várias surpresas.

 

Os wildcards Evan Geiselamn e Hiroto Ohhara bateram Wilko e Wright, respetivamente, complicando-lhes as contas pelo título mundial. Ethan Ewing venceu Joel Parkinson e Josh Kerr eliminou o rookie Connor O'Leary, dando uma ajuda a Frederico. O português é o rival mais direto de O'Leary na luta pelo rookie do ano, estando neste momento, em termos virtuais, a apenas 3.500 pontos de distância do australiano – tem de chegar às meias-finais para o ultrapassar já neste evento.



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS