Julian Wilson conquista o Billabong Pro Tahiti; Frederico Morais fica na 2.ª ronda

1dbff181c1abea9305dc5b6783b0e91f

Julian foi o que se adaptou melhor às condições no dia final do evento. Foto: WSL

 

Foi australiana a vitória em Teahupoo, com Julian Wilson a conquistar o primeiro triunfo da temporada, depois de um dia final recheado de emoção e com ondas de qualidade, ao contrário daquilo que marcou o arranque do Billabong Pro Tahiti, onde o português Frederico Morais acabou por cair logo na 2.ª ronda.

 

Ao sétimo evento, o World Tour de 2017 viu o sétimo vencedor diferente, sendo que, desta vez, assistiu-se a troca na liderança do ranking. Após muito suspense e duelos diretos, acabou por ser Jordy Smith a aproveitar a derrota de Matt Wilkinson na 5.ª ronda, vencendo a "mata mata" com John John Florence nos quartos-de-final para chegar à amarela.

 

As contas da corrida pelo título ficam assim ao rubro, uma vez que Jordy, que há muito tempo não andava pela frente numa fase tão adiantada da temporada – faltam disputar-se apenas quatro etapas –, a ter apenas 950 pontos de vantagem sobre John John e 1900 sobre Wilko. Contudo, o grande destaque vai para a subida de Julian Wilson ao 5.º posto e do finalistas vencido Gabriel Medina ao 7.º posto, ficando ambos ainda a sonhar com uma chegada ao topo.

 

Já Kikas, que foi eliminado logo na segunda ronda pelo suplente Nat Young (10,74 contra 8,93), acabou por descer duas posições no ranking, sendo agora o 14.º classificado. Embora continue longe da zona de "cut" e bem posicionado para a requalificação, o português viu Connor O'Leary fugir-lhe no ranking, sendo que o australiano fecha o top 10 e quase 5 mil pontos de vantagem.

 

Mas foi depois de um arranque pouco digno da qualidade que Teahupoo nos habituou ao longo dos anos, em que muitos heats se decidiram através de manobras, que a ação começou a subir de nível. Ainda assim, mais por culpa da qualidade dos intervenientes do que propriamente pelo mar e pelas ondas em si.

 

Gabriel Medina com uma nota 10, Julian Wilson, Kolohe Andino e Jordy Smith foram os grandes animadores no dia final, alcançando todos as meias-finais. Curiosamente, John John Florence, que havia sido o grande dominador nos dois primeiros dias do evento, acabou por cair no duelo com Jordy. Ainda assim, tem sido de todos o competidor mais regular ao longo de 2017.

 

Na final, Julian Wilson e Gabriel Medina, que acabaram por ter triunfos fáceis nas meias-finais frente a Jordy e Kolohe, respetivamente, proporcionaram o melhor heat do campeonato, com o australiano a somar 18,96 pontos contra 17,87 do brasileiro.

 

Foi o primeiro triunfo de Julian no Tahiti e o terceiro em toda a carreira no WCT. Julian não vencia uma etapa desde o Pipemasters de 2014, sendo que em todas as ocasiões que venceu - a outra foi em Peniche, em 2012 – superou Medina na final. Jules foi ainda o primeiro de um australiano em Teahupoo desde Ace Buchan em 2013.



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS