Kanoa e Sage Erickson vencem US Open of Surfing; Teresa Bonvalot na final júnior

f1471fd8a6ec67781e258e0c4ca22385

Teresa viveu uma boa semana nas ondas californianas. Foto: WSL

 

Chegou ao final, este domingo, o Vans US Open of Surfing, com os norte-americanos Kanoa Igarashi e Sage Erickson a fazerem as honras da casa e a conquistarem os títulos das duas principais provas disputadas em Huntington Beach. Contudo, houve uma portuguesa também entre as finais de todos os eventos do mítico campeonato californiano.

 

Teresa Bonvalot esteve em destaque nas ondas norte-americana, terminando na 3.ª posição da prova júnior, que juntou algumas das melhores surfistas jovens do América do Norte. Após fazer uma prova consistente, na final a portuguesa acabou por fazer 10,40 pontos e ser batida pela norte-americana Caroline Marks (13,73) e pela havaiana Brisa Hennessy (15,00), ficando somente à frente da norte-americana Meah Collins (9,17).

 

Já na prova principal feminina, a contar para o WWT, Sage Erickson começou o dia a derrotar Courtney Conlogue nas meias-finais, impedindo a compatriota de assumir a liderança do ranking mundial feminina. Depois, na final, Sage bateu a havaiana Tatiana Weston-Webb, 11,84 pontos contra 9,80 da rival, conquistando assim o seu primeiro triunfo da carreira no circuito mundial.

 

Após uma prova atípica, com muitas surpresas e com as principais candidatas ao título longe das fases finais, Tyler Wright continua na liderança do circuito, mantendo uma curta distância para Sally Fitzgibbons. Conlogue subiu agora ao 3.º posto, enquanto Stephanie Gilmore desceu à 4.ª posição. O top 5 é fechado pela francesa Johanne Defay e Sage Erickson é a nova número 6 mundial.

 

Mas o grande momento em Huntington pertenceu a Kanoa Igarashi, que a competir em casa alcançou um dos maiores triunfos da carreira. Depois de travar o super favorito Filipe Toledo num meia-final algo polémica, em que o brasileiro lhe viu ser assinalada uma interferência, Kanoa teve de superar outro brasileiro na final, somando 17,23 pontos contra apenas 11,10 de Tomas Hermes.

 

Kanoa Igarashi subiu assim ao terceiro posto do ranking WQS, ele que não está a ter o melhor dos anos no World Tour, podendo assim salvaguardar a requalificação desta forma. Já Tomas Hermes subiu ao 4.º posto. O ranking do WQS continua a ser liderado pelo brasileiro Jesse Mendes, mas com o sul-africano Michael February a subir à vice-liderança. O top 5 é fechado pelo californiano Griffin Colapinto.

 

O melhor português no ranking do WQS continua a ser Vasco Ribeiro, que depois de ser eliminado na 2.ª ronda nesta etapa desceu até ao 20.º posto, estando a menos de 2 mil pontos do top 10, que dá acesso à qualificação para o World Tour 2018. Já Frederico Morais, que acabou por ser eliminado na 4.ª ronda em Huntington Beach, terminando o evento no 17.º posto, subiu ao 28.º lugar do ranking. Por sua vez, Pedro Henrique desceu para o 114.º posto, deixando o top 100 mundial.

 

Por fim, destaque ainda para o triunfo do havaiano Cody Young na prova júnior em Huntington Beach, depois de alcançar um score de 15,46 na final. Young levou a melhor sobre o australiano Reef Heazlewood, o norte-americano Kade Matson e Che Allan,de Barbados, que ficaram no 2.º, 3.º e 4.º posto, respetivamente.



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS