Jordy Smith vence Ballito Pro; Vasco Ribeiro é 5.º e sobe ao 13.º posto do ranking WQS

33b4faaf2c7e57ce25f5e721a9a1ed0b

Vasco voou para o topo do ranking. Foto: WSL/Cestari

 

Jordy Smith conquistou no passado sábado o Ballito Pro, um evento que ficou marcado pela excelente prestação de Vasco Ribeiro. O surfista português terminou no 5.º posto do primeiro QS10000 da temporada, fazendo um resultado que o coloca à porta do top 10 mundial e bem lançado para uma eventual candidatura à qualificação para o World Tour 2018.

 

Vasco esteve em bom nível ao longo de todo o evento, somando várias vitórias até chegar ao dia final. Na ronda 4 bateu os brasileiros Heitor Alves e Flavio Nakagima, com um score de 15,34 pontos e logo aí garantiu um lugar entre os 16 melhores e uma pontuação que já lhe garantia uma boa subida do ranking.

 

Mas o surfista da Poça não se contentou com pouco e na fase man-on-man prosseguiu com os triunfos. Perante um adversário mais experiente, Vasco não se amedrontou e acabou por garantir a presença nos quartos-de-final. Nem os anos de World Tour de Nat Young valeram ao californiano, num embate em que o português somou 13,44 pontos contra 11,67 do adversário.

 

Foi neste ritmo vitorioso que o campeão mundial júnior de 2014 chegou ao dia de todas as decisões. Depois de Michael February eliminar o brasileiro Jesse Mendes, que mesmo perdendo ficou praticamente dentro do Tour do próximo ano, pois superou a fasquia dos 22 mil pontos num ápice, de Jordy superar Miguel Pupo num duelo apertado e do endiabrado Mikey Wright vencer Wade Carmichael, era a vez de Vasco entrar em ação.

 

Pela frente Vasco Ribeiro teve um power do brasileiro Willian Cardoso, que esteve bem afinado nas ondas sul-africanas. O surfista português ainda tentou dar luta, mas chegou ao final a necessitar de uma nota quase perfeita para dar a volta. Os 15,83 pontos de Cardoso acabaram por derrubar a caminhada de Vasco, que se ficou pelos 12,77 pontos.

 

O momentum do brasileiro só foi mesmo travado na final. Depois de bater o mais novo dos Wright nas meias-finais, onde Jordy superou o compatriota Michael February, na final acabou por ser abalroado pelo talento de um dos melhores surfistas do Mundo. Com 18,06 pontos Jordy Smith garantiu o triunfo a competir em casa.

 

Apesar de cair nos quartos-de-final, Vasco deu um ótimo sinal para a época que se avizinha, somando 5.200 pontos, que o colocaram no 13.º posto do ranking WQS e somente a 360 pontos do top 10 que dá acesso direto ao World Tour do próximo ano. Um começo de incrível nas etapas QS10000 para o surf nacional, que assim pode ambicionar a ter dois surfistas em simultâneo no World Tour pela primeira vez na história. O primeiro passo já foi dado.



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS