Vasco Ribeiro é o melhor português no QS3000 de Durban

e5f49b3f94da8df943d586e50d889441

Miguel Blanco foi um dos muito representantes da armada lusa em Durban. Foto: WSL

 

Terminou este fim-de-semana a primeira de várias etapas do WQS na África do Sul, que vão culminar com a realização do primeiro QS10000 da temporada, em Ballito. O Volkswagen SA Open of Surfing decorreu nas ondas de Durban e foi vencido pelo brasileiro Alex Ribeiro. Já Vasco Ribeiro foi o melhor português, ao terminar no 13.º posto final deste QS3000.

 

Apesar da distância, Portugal esteve representado com vários surfistas neste evento sul-africano. Na ronda inaugural correram de feição à armada lusa, com Luís Perloiro, Henrique Pyrrait e Tiago Pires a conseguirem avançar para a ronda seguinte, onde se juntariam a outros compatriotas.

 

A 2.ª ronda acabou por ditar a eliminação de Perloiro e Pyrrait. Contudo, Jácome Correia, Miguel Blanco e Tiago Pires conseguiram carimbar o passaporte para a fase seguinte, sendo que Blanco o fez com um triunfo. Contudo, a 3.ª ronda acabaria por ser madrasta parra as cores nacionais, sendo que ninguém conseguiu a qualificação. À eliminação de Saca, Blanco e Jácome juntou-se ainda a de Tomás Fernandes.

 

Os destinos da armada lusa ficavam assim apenas entregues a Vasco Ribeiro, que se só estrearia na 4.ª ronda. O surfista da Poça começou por carimbar a passagem à 5.ª ronda com uma performance intermédia, onde garantiu a qualificação com 11,83 pontos, atrás do sul-africano Michael February.

 

A melhor performance de Vasco aconteceria na 5.ª ronda, onde venceu o heat 2, com um score de 14,36 pontos. O surfista português conseguiu assim integrar o lote dos 16 melhores surfistas do campeonato, mas acabaria por perder na fase seguinte, às portas do quartos-de-final. Vasco Ribeiro ficou no último posto de um heat onde o brasileiro Alex Ribeiro e o australiano Soli Bailey seguiram em frente.

 

Vasco assegurou assim o 13.º posto do campeonato sul-africano, somando 840 pontos para o ranking do WQS, onde é agora 38.º classificado. O evento africano acabou por ser dominado por surfistas sul-americanos, com três brasileiros e um peruano a chegarem às meias-finais. Mas foi o canarinho Alex Ribeiro a levar a melhor, batendo Hizunome Bettero numa final 100 por cento brasileira. O antigo competidor do WCT somou 3000 pontos para o ranking.



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS