Kikas arrasa Pupo e elimina Medina a caminho da 4.ª ronda do Rip Curl Pro Bells Beach

41626114 max

As curvas de Kikas colocaram-no no topo das atenções de um dos dias mais intensos do ano do Tour. Foto: WSL

 

Frederico Morais protagonizou uma daquelas madrugadas de luxo para o surf nacional, este domingo, ao "limpar" Miguel Pupo e o favorito Gabriel Medina rumo à 4.ª ronda do Rip Curl Bells Beach, que se disputou no palco alternativo de Wikinkop. Kikas teve uma das melhores performances de um dia recheado de surpresas e de surf ao mais alto nível.

 

Depois de na véspera ter tido um heat complicado, onde acabou por não escolher as melhores ondas e ver Ace Buchan levar a melhor, numa bateria onde também esteve Joel Parkinson, foi já bem pela madrugada dentro – entre as 5 e as 6 horas portuguesas - que Frederico voltou a vestir a pele de "giant killer", alcançando uma das suas mais impressionantes vitórias no World Tour.

 

O surfista do Guincho teve de passar primeiro pela repescagem e aí mostrou que quer andar longe da luta pelos lugares de requalificação, aplicando um verdadeiro recital de power surf nas direitas australianas. No heat 9, Kikas começou bem forte e alcançou logo uma onda de 9,67 pontos, que será a melhor de todo o dia. Primeiros duas rasgadas fortes, terminando depois com uma manobra arriscada na junção, e os juízes estavam convencidos com o surf do rookie português.

 

O domínio de Frederico foi tão evidente que juntou ainda no final da bateria um 8,27, acabando por descartar uma onda de 7,17, graças às suas largas e elegantes curvas que prometem fazer muitos estragos durante o Tour de 2017, sobretudo em direitas deste tipo. Com um score de 17,94 pontos, Kikas fez uma das melhores performances do dia, numa ronda marcada por um nível surreal.

 

Tudo começou com 18,40 pontos de Jordy Smith frente ao local Glyndyn Ringrose, que nem chegou à casa das dezenas. Com o mesmo score, o rookie Zeke Lau eliminou Conner Coffin. Mick Fanning somou 18,20 para bater o perigoso rookie australiano Ethan Ewing. Depois houve ainda as vitórias de Joel Parkinson, Seabass, Joan Duru, Caio Ibelli, Bede Durbidge, Wiggolly Dantas e Jeremy Flores tudo com scores entre os 16 e 17 pontos. E exceção da ronda foi o triunfo fácil de Connor O'Leary (13,00) frente a Jadson Andre (6,33).

 

Com as ondas a estarem bem melhores que na véspera, onde muitos haviam sentido dificuldades, a organização decidiu dar continuidade à prova. E no primeiro heat da terceira ronda estava em ação Kikas. Mas pela frente teve Gabriel Medina, que fruto de um arranque de época tremido baixou o seeding e acabou por se cruzar com o português.

 

Tudo começou com uma batalha tática pela prioridade. Kikas esteve bem ao ganhá-la no início do heat, mas depois cedeu-a com o erro básico. Ainda assim, no momento crucial da batalha, viu o brasileiro sair na frente de um set, ficando Frederico com a bomba que vinha atrás. O português não perdoou e executou uma mão cheia de manobras, alternando entre carves e batidas verticais, finalizando com um ataque forte à última secção. Os juízes premiaram-no com 8,77 pontos e Kikas saía bem na frente da disputa.

 

Medina respondeu e conseguiu minimizar os erros, saltando para a frente do heat com duas ondas intermédias. Mas Frederico tinha a prioridades e precisava apenas de uma onda na casa de 4 pontos. Estava tudo a seu favor, menos o relógio e a pressão do momento. Mas todos sabemos que é muito raro ver o rookie português tremer. Frederico esperou e a dois minutos do final apanhou uma onda pequena, mas com o comprimento suficiente para meter quatro manobras bem trabalhadas e conseguir um 5,17.

 

Felizmente o brasileiro falhou a aterragem de um aéreo reverse na onda seguinte e a vitória podia ser festejada por todos aqueles que aguentaram madrugada dentro de olhos abertos para assistir a mais uma página dourada do surf português no circuito mundial. É a primeira vez que Kikas atinge a quarta ronda desde que é membro integrante da elite mundial, fazendo-o à terceira tentativa. Já para não falar que meteu o segundo "descarte" da época em Medina, que fica assim com as contas complicadas para o título mundial.

 

"Sabia que ia ser um heat agressivo, pois o Gabriel Medina é um adversário imponente", começou por dizer Frederico, logo após o final do heat. "Estivemos ambos a lutar pela posição no inside no começou, o que fez com que os primeiros minutos fossem intensos. Felizmente, fiquei com a primeira onda boa do heat. Ter logo uma onda excelente ajudou-me a ficar numa situação confortável e a gerir a partir daí. Estou muito feliz por poder continuar a surfar ondas destas e espero que todos possam desfrutar do espetáculo", frisou.

 

Agora, Frederico Morais tem duas oportunidades para chegar aos quartos-de-final. A primeira delas será frente ao brasileiro Caio Ibelli, que eliminou Michel Bourez num super heat, e também ao australiano e número dois mundial Owen Wright. Para já, a estrela portuguesa garantiu, pelo menos, o 9.º posto final, resultado que lhe permite somar 4 mil pontos e melhorar o atual 22.º posto que ocupa no ranking.

 

Mas houve mais emoção, com Mick Fanning a eliminar Kelly Slater no heat 4 desta 3.ª ronda. O rei fica assim em posição muito delicada na sua ambição de lutar pelo título mundial. Depois disso, Seabass bateu Julian Wilson num heat equilibradíssimo, que foi decidido por apenas 3 centésimas, depois de ambos terem superado os 17 pontos de score. Antes do final da ação, John John Florence ainda bateu sorrateiramente e com facilidade Nat Young, tal como Zeke Lau fez com o número três mundial Kolohe Andino.

 

O rookie havaiano é o único estreante a chegar à 4.ª ronda a par de Kikas. Mas Connor O'Leary, que tem sido o melhor rookie de 2017 até ao momento, também o pode fazer, caso ultrapasse Joel Parkinson. Esse é um dos cinco heats em falta nesta 3.ª ronda. A ação até pode retomar esta madrugada, sendo provável que Frederico Morais dispute a vaga nos quartos-de-final no Rip Curl Bells Beach, após a jornada "santa" desta madrugada.

 

Rip Curl Pro Bells Beach Round 2 Results:
Heat 1:
Jordy Smith (ZAF) 18.40 def. Glyndyn Ringrose (AUS) 8.83
Heat 2: Joel Parkinson (AUS) 16.57 def. Samuel Pupo (BRA) 12.83
Heat 3: Sebastian Zietz (HAW) 16.93 def. Leonardo Fioravanti (ITA) 16.84
Heat 4: Ezekiel Lau (HAW) 18.40 def. Conner Coffin (USA) 16.40
Heat 5: Connor O’Leary (AUS) 13.00 def. Jadson Andre (BRA) 6.33
Heat 6: Joan Duru (FRA) 16.24 def. Josh Kerr (AUS) 14.60
Heat 7: Caio Ibelli (BRA) 17.26 def. Ian Gouveia (BRA) 14.67
Heat 8: Mick Fanning (AUS) 18.20 def. Ethan Ewing (AUS) 12.03
Heat 9: Frederico Morais (PRT) 17.94 def. Miguel Pupo (BRA) 14.87
Heat 10: Bede Durbidge (AUS) 17.60 def. Stuart Kennedy (AUS) 13.74
Heat 11: Wiggolly Dantas (BRA) 17.00 def. Kanoa Igarashi (USA) 15.80
Heat 12: Jeremy Flores (FRA) 16.70 def. Jack Freestone (AUS) 16.64

Rip Curl Pro Bells Beach Round 3 Results:
Heat 1:
Frederico Morais (PRT) 13.94 def. Gabriel Medina (BRA) 13.57
Heat 2: Caio Ibelli (BRA) 17.03 def. Michel Bourez (PYF) 16.10
Heat 3: Owen Wright (AUS) 17.54 def. Bede Durbidge (AUS) 13.83
Heat 4: Mick Fanning (AUS) 13.50 def. Kelly Slater (USA) 12.43
Heat 5: Sebastian Zietz (HAW) 17.07 def. Julian Wilson (AUS) 17.04
Heat 6: John John Florence (HAW) 14.34 def. Nat Young (USA) 11.43
Heat 7: Ezekiel Lau (HAW) 14.00 def. Kolohe Andino (USA) 12.33

Rip Curl Pro Bells Beach Remaining Round 3 Match-Ups:
Heat 8:
Filipe Toledo (BRA) vs. Adrian Buchan (AUS)
Heat 9: Adriano de Souza (BRA) vs. Jeremy Flores (FRA)
Heat 10: Matt Wilkinson (AUS) vs. Wiggolly Dantas (BRA)
Heat 11: Joel Parkinson (AUS) vs. Connor O’Leary (AUS)
Heat 12: Jordy Smith (ZAF) vs. Joan Duru (FRA)



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS