Kanoa Igarashi vence o primeiro campeonato de 2017 da World Surf League

Kanoa Huntington

Os treinos de pré-época realizados por Kanoa em Portugal já estão a produzir efeito. Foto: WSL

 

A temporada de 2017 do WQS arrancou na passada sexta-feira, com a realização do Shoe City Pro, na mítica praia de Huntington Beach, na Califórnia. No domingo foi dia de coroar os campeões do QS1000 norte-americano, que foi a primeira prova do ano da World Surf League (WSL).

 

Apesar de ter estatuto mínimo, a prova masculina contou como um elenco de luxo, incluindo um surfista do World Tour. Curiosamente, foi o próprio Kanoa Igarashi a vencer o campeonato. Já a prova feminina foi vencida por Chelsea Tuach, surfista de Barbados, que em 2016 foi rookie do Women's World Tour e que caiu novamente para o WQS.

 

Para além de muitos jovens talentos do surf californiano, o evento contou ainda com a presença do ex-top do WCT Brett Simpson ou do recentemente consagrado vice-campeão mundial júnior da WSL Griffin Colapinto, ambos surfistas locais. Ainda assim, nenhum deles conseguiu travar o ímpeto do também local Igarashi.

 

Depois de terminar a temporada de 2016 em grande forma, alcançado a final do Billabong Pipe Masters, Kanoa abriu 2017 com um triunfo. O jovem talento norte-americano repetiu o triunfo alcançado em 2014 neste mesmo evento. Este foi o seu sexto triunfo no WQS, sendo que o primeiro foi precisamente o que conseguiu aqui em 2014.

 

Kanoa Igarashi, de apenas 19 anos, começou a pré-temporada em Portugal e viu assim os frutos do trabalho (mais uma vez) desenvolvido num país que tão bem conhece e gosta. Após bater o californiano Ian Crane nas meias-finais, Kanoa levou de vencido o japonês Takumi Nakamura, com 14,90 pontos contra 12,20.

 

Ouro olímpico na final

 

Já a prova feminina contou com uma presença especial na final. A norte-americana Kaleigh Gilchrist chegou ao heat decisivo do primeiro evento do ano. Até aqui tudo normal. Não fosse ela campeã olímpica em título. Gilchrist fez parte da equipa olímpica norte-americana de p´lo aquático que venceu a medalha de ouro nos recentes Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro'2016.

 

Kaleigh Gilchrist esteve sem competir no WQS entre fevereiro de 2015 e outubro de 2016, de modo a preparar da melhor forma o ciclo olímpico. Após conquistar a medalha, voltou novamente atenções para o surf. Ao quarto evento realizado após os Jogos - o primeiro em 2017 - a atleta californiana, de 24 anos, consegue agora o melhor resultado da carreira no WQS.

 

Ainda assim, Kaleigh Gilchrist não conseguiu melhor que terminar a final no 4.º e último posto, somando somente 7,10 pontos. A performance consistente de Chelsea Tuach, com 14,30 pontos, valeu-lhe um importante triunfo, que rende 1.000 pontos e a liderança do ranking. A jovem californiana Samantha Sibley, de apenas 14 anos, ficou no 2.º posto, com 13,27 pontos, e a também norte-americana Tia Blanco terminou no 3.º posto, com 12,56 pontos.

 

O circuito de WQS segue dentro de dias, com três campeonatos em simultâneo e portugueses já em ação. Em Sunset Beach, no Havai, decorre um QS1000 que arranca na quarta-feira. Em Israel arranca na quinta-feira um QS1500, que também tem prova feminina. E nesse mesmo dia começa um QS1000 em Maroubra, na Austrália, também com prova feminina. Aqui, podes ficar a saber os portugueses que vão estar em ação.



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS