Teresa Bonvalot entra a vencer no Mundial de Juniores na Austrália

Teresa Bonvalot copy

Teresa conseguiu encaixar o seu ataque de backside nesta direita de Bombo Beach. Foto: WSL

 

Foi uma entrada literalmente com o pé direito. Teresa Bonvalot estreou-se com um triunfo no Mundial de Juniores da World Surf League, que se iniciou ontem em Kiama, na Austrália. A jovem surfista portuguesa qualificou-se assim diretamente para a 3.ª ronda do campeonato.

 

Foi com ondas pequenas, na casa do meio metro, preferencialmente para a esquerda, e com algum vento onshore, que se deu o arranque oficial da competição que junta os melhores surfistas juniores do Mundo e que irá encontrar os novos campeões mundiais da categoria. E foram os rapazes os primeiros a entrar na água.

 

No primeiro dia de prova disputou-se apenas a ronda inicial masculina, composta por 16 heats. A maioria dos tops seeds conseguiu cumprir com o seu estatuto de favoritos, sobretudo os principais nomes, como o australiano Ethan Ewing, o norte-americano Griffin Colapinto ou o brasileiro Wesley Dantas, atual campeão mundial júnior ISA (Sub-18) e irmão de Wiggolly Dantas, surfista do WCT.

 

Ainda assim, neste arranque, não se assistiu a performance de alto nível, sobretudo devido às condições que Bombo Beach oferecia. Destaque ainda para a derrota do britânico Arran Strong, que vive em Portugal e vai agora disputar a repescagem frente ao talentoso havaiano Finn McGill, vencedor dos trials do Pipe Masters na última época. O canário Luis Diaz foi mesmo o único europeu a conseguir vencer neste arranque.

 

Depois de cumpridos os heats masculinos, e já com a madrugada bem longa em Portugal, foi a vez de as raparigas entrarem em ação. Também aqui as favoritas conseguiram cumprir com o seu estatuto e Teresa Bonvalot não foi exceção. A goofy do Guincho, de apenas 17 anos, conseguiu uma prestação regular, com os 10,43 pontos amealhados a serem mais que suficientes para levar de vencida a australiana Lucy Callister (6,56) e a sul-africana Kirsty McGillivray (5,20).

 

A par de Teresa, também a havaiana Mahina Maeda, campeã mundial júnior de 2014, vice-campeão em 2015 e número um do seeding, conseguiu começar com um triunfo. As australianas Kobie Enright e Macy Callaghan foram as outras top seeds a vencer. As únicas favoritas a serem relegadas para a repescagem foram a norte-americana Caroline Marks, de apenas 14 anos, e a basca Ariane Ochoa, que foram batidas pelas havaianas Brisa Hennessy e Zoe McDougall, respetivamente.

 

Teresa Bonvalot, que é uma das grandes candidatas ao título mundial júnior feminino, garantiu assim mais um dia de descanso. Quando a prova regressar à água deverá ser para realizar apenas a 2.ª ronda masculina e feminina, ambas de repescagem. A surfista portuguesa só voltará a competir na 3.ª ronda, que é composta por heats de três surfistas e onde duas delas garantem a qualificação para os quartos-de-final do Mundial.

 

A jovem coqueluche do surf nacional procura repetir ou até melhorar o 3.º posto alcançado no ano passado nestes mesmos mundiais, que se realizaram na Ericeira. Na altura, Teresa Bonvalot foi eliminada por Mahina Maeda. Já havia sido a havaiana a eliminar a portuguesa no Mundial de 2014, em Ribeira d'Ilhas, quando a surfista do Guincho terminou a prova num honroso 5.º posto. Desta vez, só poderão voltar a encontrar-se na final...



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS