Brasileiro Phil Rajzman conquista título mundial de Longboard pela segunda vez

Rajzamn

Sai mais um título mundial para o Brasil... Foto: WSL

 

As esquerdas de Riyue Bay, na ilha de Hainan, China, receberam mais uma edição da grande final do Mundial de Longboard, coroando o brasileiro Phil Rajzman e a norte-americana Tory Gilkerson como novos campeões mundiais. Após ação de alto nível e muitas surpresas ao longo de vários dias, a prova terminou no domingo com festa canarinha.

 

A nova campeã feminina ficou conhecida ainda na sexta-feira. Com a adolescente e também norte-americana Rachael Tilly eliminada logo nos quartos-de-final, ficava aberta a vaga para uma nova campeã mundial. E nas meias-finais até estavam duas europeias: Justine Mauvin, responsável pela eliminação da campeã do ano passado, e Alice Lemoigne, ambas da Ilha reunião.

 

No entanto, as duas longboarders francófonas acabaram por não conseguir chegar à final, finalizando ambas o evento no 3.º posto. Mauvin perdeu por muito pouco para a brasileira Chloe Calmon e Lemoigne não teve qualquer hipótese perante a caminhada impressionante de Gilkerson, que surgiu em grande forma no dia final da prova disputada no point break chinês.

 

A final teve algum equilíbrio, mas foi a norte-americana a sair por cima logo de início, mantendo essa vantagem até final. Na última onda, Tory Gilkerson acabaria por carimbar o título com a melhor nota da final, um 8,13. Calmon não conseguiu contrariar a superioridade da adversária, mas ficou e parabéns pelo excelente 2.º posto alcançado.

 

O título mundial feminino mudou de mãos, mas ficou novamente na posse de uma jovem surfista californiana. Gilkerson, de 23 anos, obteve em Hainan a sua primeira grande conquista a nível internacional, sendo também o primeiro triunfo em provas da WSL. Uma estreia em grande para a longboarder que já detém vários títulos nacionais nos Estados Unidos.

 

Surpresa vinda de J-Bay

 

No domingo a ação voltou à água para encontrar o campeão masculino e as surpresas continuaram a acontecer. Nos quartos-de-final a competição despediu-se do peruano Piccolo Clemente, campeão mundial em título, que foi eliminado pelo brasileiro Rodrigo Sphaier. O australiano e campeão mundial de 2014 Harley Ingleby e os europeus Edouard Delpero (França) e Bem Skinner (Grã-Bretanha) também terminavam aí a sua prestação.

 

Depois de vencer o emblemático Bem Skinner, Phil Rajzman tratou de bater na meia-final o norte-americano e campeão mundial de 2011 Taylor Jansen, após uma disputa super equilibrada e que foi decidida no último minuto. O brasileiro conseguiu uma onda de 9,20 pontos e venceu a bateria por apenas 3 centésimos.

 

Na final Rajzman teve pela frente a grande surpresa do evento, o sul-africano Steven Sawyer, que havia deixado pelo caminho o brasileiro Rodrigo Sphaier. O local de J-Bay, que ainda este ano havia participado no J-Bay Open como wildcard do evento do World Tour, demonstrou uma regularidade impressionante ao longo de todo o evento.

 

O jovem sul-africano, de apenas 22 anos, participava apenas pela segunda vez no mundial de Longboard, depois de no ano passado ter terminado no 25.º posto, e chegou à China como wildcard. Mas Phil Rajzman não o deixou completar a surpresa, vencendo uma estupenda final, com 17,34 pontos contra 16,43 pontos do rival.

 

O heat decisivo foi pautado pelo equilíbrio, mas foi o excelente arranque do brasileiro a fazer a diferença. Sawyer ainda tentou responder inúmeras vezes ao longo da disputa, mas acabou por nunca conseguir inverter a situação. Rajzman conquista assim o seu segundo título mundial, 9 anos depois de ter vencido pela primeira vez.



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS