Frederico Morais estreia-se com classe e imponência em Sunset Beach

Kikas Sunset

Kikas está focado e muito seguro, sabendo da importância da próxima ronda em Sunset. Foto: WSL


Começou da melhor forma a participação de Frederico Morais na Vans World Cup, último evento do ano do circuito de qualificação mundial. O surfista português, que está na luta pela entrada no Tour de 2017, estreou-se com uma prestação bastante sólida, mostrando classe e atributos que o podem levar longe no evento.

 

Com a mítica onda de Sunet Beach a proporcionar condições pesadas e épicas, com ondas na acima de 3 metros, Kikas entrou cedo em ação. Foi no heat 7 que o vimos dar uma verdadeira lição à concorrência de como surfar Sunset. Com um forte jogo de rail, Frederico mostrou grande confiança, impressionando com as suas manobras power e proporcionando uma das melhores performances do dia – a melhor até às condições acertarem e ficarem clássicas.

 

Ninguém conseguiu acompanhar o ritmo do português na bateria, sendo que após apanhar as duas primeiras ondas a questão parecia já resolvida. Mas Kikas não abrandou e ofereceu-nos uma vitória em que nem precisámos de sofrer. Com 15,33 pontos, Frederico Morais mostrou-se bastante à vontade em Sunset, afirmando-se como um dos favoritos crónicos nesta onda.

 

Muito longe do português ficou o sul-africano Michael February (8,86 pontos), ele que ainda tem hipóteses matemáticas de chegar à qualificação. Quem já não tem é o brasileiro Krystian Kymerson (7,66), que ficou pelo caminho. No último posto da bateria e em combinação ficou o francês Charly Martin (6,53).

 

Agora, Kikas terá uma tarefa mais complicada pela frente na 3.ª ronda. O surfista do Guincho entra em ação no heat 7 e vai enfrentar dois surfistas do Tour. O havaiano Keanu Asing, que necessita de vencer em Sunset para se requalificar pelo WQS, e o rookie norte-americano e amigo Kanoa Igarashi serão dois dos rivais.

 

O outro adversário é o experiente norte-americano Tanner Gudauskas, que também luta pela qualificação e que ocupa o 19.º posto do ranking. Se Frederico avançar, ou seja, se alcançar a 4.ª ronda, já melhora a sua situação em termos pontuais no ranking – ficará com, pelo menos, mais 1000 pontos.

 

Adversários a cair

 

Neste momento, Frederico Morais ainda não está a pontuar, mas poderá fazê-lo já a partir da próxima ronda. Os 16.010 pontos que o colocam no 10.º posto do ranking WQS, são o alvo a abater por parte dos surfistas que estão atrás. Mas esses começam a ser cada vez menos. Após o primeiro dia de competição em Sunset já Tomas Hermes, Nathan Hedge, Billy Stairmand e Nate Yeomans haviam ficado pelo caminho.

 

Agora, após a jornada desta sexta-feira, foram ainda mais os adversários que começaram a ver o sonho desfazer-se. Quando o campeonato começou ainda existiam possibilidades matemáticas até ao 56.º posto. Mas, entretanto, já mais de uma dezena de surfistas ficaram pelo caminho. E alguns deles até pareciam ser sérias ameaças na luta pela qualificação, como o caso do jovem californiano Griffin Colapinto, que tem estado em super forma.

 

Gony Zubizarreta, Cooper Chapman, Michael Rodrigues, Stu Kennedy, que está dentro da qualificação pelo WCT, Krystian Kymerson, Dion Atkinson, Victor Bernardo, Hizunome Bettero, Brett Simpson, Griffin Colapinto, Maxime Huscenot, Ramzi Boukhiam, Evan Geiselman, atual 14.º do ranking, Santiago Moniz e Micth Coleborn foram eliminados e já não entram nas contas da qualificação – a eles junta-se Beyrick de Vries, que não entrou no campeonato.

 

Resumindo, Kikas ficou somente com 18 adversários na luta pela qualificação. Mas cerca de uma dezena tem um requisito bastante alto. Outros ficam automaticamente de fora da luta, caso o português avance para a próxima ronda. Mas há também as ameaças reais, que estão bastante perto no ranking.

 

O mais seguro passa por Frederico Morais avançar mais duas rondas, até aos quartos-de-final. Nesse cenário, embora não seja matematicamente certo, fica praticamente garantido no World Tour de 2017. E a próxima batalha acontece já este sábado. Para já é tempo de largar a calculadora e desejar que o nosso Kikas continue a surfar da forma imponente que tem feito. Se o fizer, as contas serão simples...

 

Em baixo deixamos a lista dos surfistas que ainda podem atingir a atual pontuação de Frederico e o requisito que necessitam para lá chegar:

 

- A precisar de, pelo menos, um 25.º posto: Jadson Andre;

 

- A precisar de, pelo menos, um 17.º posto: Jesse Mendes;

 

- A precisar de, pelo menos, um 13.º posto: Ezekiel Lau, Deivid Silva, Jack Freestone e Davey Cathels;

 

- A precisar de, pelo menos, um 9.º posto: Tanner Gudauskas e Marc Lacomare;

 

- A precisar de, pelo menos, um 4.º posto: Mitch Crews e Soli Bailey;

 

- A precisar de, pelo menos, um 2.º posto: Pat Gudauskas e Yago Dora;

 

- A precisar de vencer a etapa: Keanu Asing, Matt Banting, Mihimana Braye, Torrey Meister, Michael February e Miguel Pupo.

 

Mas, depois, tudo depende de até onde for Kikas...

 

* Caso Kikas avance para a 4.ª ronda: Mihimana Braye, Keanu Asing, Torrey Meister, Miguel Pupo e Michael February ficam automaticamente impossibilitados de alcançar o português;

 

* Caso Kikas avance para a 5.ª ronda (quartos-de-final): Matt Banting e Yago Dora ficam automaticamente impossibilitados de alcançar o português;

 

* Caso Kikas termine no 7.º posto (meias-finais): Pat Gudauskas fica automaticamente impossibilitado de alcançar o português;

 

* Caso Kikas termine no 5.º posto (meias-finais): Soli Bailey fica automaticamente impossibilitado de alcançar o português;

 

* Caso Kikas termine no 4.º posto (final): Mitch Crews e Marc Lacomare ficam automaticamente impossibilitados de alcançar o português;

 

* Caso Kikas termine no 3.º posto (final): Tanner Gudauskas fica automaticamente impossibilitados de alcançar o português;

 

* Caso Kikas termine no 1.º posto (final): Davey Cathels, Jack Freestone, Zeke Lau, Jesse Mendes, Jadson Andre e Deivid Silva ficam automaticamente impossibilitados de alcançar o português.

 

Contudo, na final só há lugar para quatro surfistas, e, caso lá chegue, Frederico Morais não só estaria já qualificado, como ainda estaria na luta pela conquista da Triple Crown havaiana. Go Kikas!!!



BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

FOTOGALERIAS